top
Pacientes

Colunistas


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

O que fazer quando não for aprovado por um seguro de vida?

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 05/10/2016 - Data de atualização: 05/10/2016


Recentemente uma amiga chamada Erika (que teve o diagnóstico de câncer de mama no início do ano) me procurou, pois ela percebeu que não poderia contratar um seguro de vida.

O seguro de vida é importante para proteger você e sua família ao longo da vida e garantir a realização de sonhos mesmo se imponderáveis vierem a acontecer. Mas quem já teve diagnóstico de doença grave tem muita dificuldade para contratar um seguro de vida ainda mais se for com cobertura para doenças graves. Algumas seguradoras analisam o caso, mas geralmente o seguro não é aprovado. É necessário esperar o prazo de cinco anos após o diagnóstico para aumentar as chances de aprovação da proposta de seguro pela seguradora.

O objetivo da Erika em contratar o seguro seria para cobrir despesas com médicos e outros gastos em caso de internação médica, já que ela é autônoma e depende diretamente da renda de seu trabalho.

Como ela não consegue ser aprovada em um seguro de vida, ela percebeu que precisa se organizar financeiramente para criar um colchão que lhe trouxesse essa mesma tranquilidade.

Após nossas conversas ela aprendeu a importância de mudar os pensamentos em relação ao dinheiro e para enriquecer, realizar seus sonhos e ter tranquilidade financeira em sua vida.

Todas as pessoas precisam cuidar das suas finanças e ter reservas para lidar com os imprevistos que possam ocorrer, porém no caso dela esse cuidado deve ser ainda maior.

Os três passos do planejamento financeiro enriquecedor são:

1. Vivificar

Significa mudar o pensamento sobre o dinheiro, planejar sua vida e suas finanças no longo prazo. Isso não quer dizer que você terá que guardar todo o dinheiro que puder para o futuro e deixar de viver o presente, mas sim que você precisa encontrar o equilíbrio entre o presente e os planos de longo prazo. Portanto ter uma vida equilibrada pois a renda atual é para bancar seu custo de vida agora e no futuro.

Pensar no longo prazo significa planejar as compras, pois faz você refletir as compras que realmente precisa realizar e juntar dinheiro para ter todo o recurso para realizar a compra antes dela ocorrer.

2. Negociar

Faça boas escolhas com seu dinheiro. Tanto no momento de se valorizar e negociar a venda de seu trabalho e produtos, quanto no momento de negociar com você mesmo as compras que fará e principalmente na forma de pagar suas compras. Tudo envolve negociação!

Compras parceladas com taxa de juros elevadas faz com que você pague muito mais pela compra, sendo que você pode economizar esse recurso para investir nos seus sonhos.

3. Investir


O dinheiro economizado precisa ter um destino de acordo com seus objetivos de longo prazo. Ou seja, realizar investimentos que tenham o risco e liquidez de acordo com a necessidade de cada sonho.

Muita gente não investe porque acha que tem pouco dinheiro para investir, mas se esquece que tudo começa com um, então qualquer quantidade de dinheiro é suficiente para investir ao invés de ficar parado na conta e acabar gastando em bobagem.

O dinheiro é o meio para a realização dos sonhos e não o objetivo final.

Encontre o equilíbrio entre viver plenamente o presente e planejar a realização dos sonhos de longo prazo. Assim você terá uma vida equilibrada, com segurança financeira e muito feliz!

Até a próxima,
Viviane Ferreira




Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive