Tipos de Câncer

Câncer de Mama

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

O que esperar da Cirurgia de Reconstrução Mamária

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 06/10/2014 - Data de atualização: 22/06/2017


É importante ter uma ideia do que esperar após a cirurgia de reconstrução mamária, incluindo os possíveis riscos e efeitos colaterais. O tempo de recuperação varia dependendo do tipo de reconstrução realizado de paciente para paciente. A maioria das mulheres começa a se sentir melhor algumas semanas depois e pode retornar às suas atividades normais em alguns meses. Converse com seu médico para saber o que você pode esperar da cirurgia de reconstrução mamária.

Possíveis Riscos durante e após a Cirurgia de Reconstrução

Existem alguns riscos como em qualquer tipo de cirurgia, e a reconstrução mamária pode apresentar determinados problemas para algumas mulheres. Embora muitos desses riscos não sejam frequentes, é importante ter uma ideia dos possíveis riscos e efeitos colaterais.

Alguns dos riscos que podem ocorrer durante ou logo após a cirurgia incluem:

  • Problemas com a anestesia.
  • Hemorragia.
  • Coágulos sanguíneos.
  • Problemas com o tecido doado (na mama ou no local de origem), como inchaço e dor.
  • Infecção no local cirúrgico.
  • Problema de cicatrização.
  • Fadiga.

Os problemas que podem ocorrer mais tarde incluem:

  • Necrose de toda ou parte do tecido doado, pele ou gordura.
  • Perda ou alteração da sensibilidade na mama e mamilo.
  • Problemas no local de origem do tecido doado, como perda da força muscular.
  • Necessidade de mais cirurgia para resolver novos problemas.
  • Mudanças no braço do lado da mama reconstruída.
  • Problemas com o implante mamário, como movimento, ruptura ou formação de tecido cicatricial.
  • Mamas irregulares.

Riscos de Infecção


A infecção pode ocorrer com qualquer cirurgia, na maioria das vezes acontece nas primeiras semanas após o procedimento. Se um implante foi colocado, pode precisar ser removido até que a infecção melhore. Mas, um novo implante pode ser recolocado mais tarde. Se a paciente tem um retalho cutâneo, pode ser necessária uma cirurgia para limpar a cicatriz.

Riscos de Formação de Tecido Cicatricial

O problema mais comum dos implantes mamários é a formação de tecido cicatricial (contratura capsular). Uma cicatriz pode se formar em torno do implante. À medida que aumenta,  pode começar a comprimir o implante, fazendo com que a mama endureça. A contratura capsular pode ser tratada. Às vezes, uma cirurgia pode remover o tecido cicatricial ou o implante pode ser removido ou substituído.

Riscos para Fumantes

O uso de tabaco reduz o calibre dos vasos sanguíneos e o suprimento de nutrientes e oxigênio aos tecidos. Como com qualquer cirurgia, o tabagismo pode atrasar a cicatrização. Isso pode provocar cicatrizes mais visíveis e um tempo de recuperação mais longo. Às vezes, esses problemas podem levar a uma segunda cirurgia para corrigi-los. Seu médico pode solicitar que você pare de fumar algumas semanas ou meses antes da cirurgia para reduzir esses riscos.

Recuperação pós Cirúrgica

É provável que você se sinta cansada e dolorida durante 1 a 2 semanas após a cirurgia de colocação do implante, ou mais após o procedimento com retalhos cutâneos, que a deixará com pelo menos duas cicatrizes cirúrgicas. Seu médico prescreverá medicamentos para controlar a dor e outros desconfortos.

Dependendo do tipo de cirurgia que você fizer, provavelmente terá alta hospitalar dentro de alguns dias. Mas, certamente irá para casa com um ou mais drenos. Siga as instruções do médico sobre o esvaziamento do dreno e os cuidados com a cicatriz.

Voltando ao Normal

A maioria das mulheres pode voltar às suas atividades normais dentro de 6 a 8 semanas. Se os implantes forem realizados ​​sem retalhos cutâneos, o tempo de recuperação pode ser menor. No entanto, algumas questões devem ser consideradas:

  • A reconstrução não restaura a sensibilidade da mama normal, mas alguma sensibilidade pode retornar como os anos.
  • Pode demorar até cerca de 8 semanas para que os hematomas e o inchaço desapareçam completamente.
  • Pode demorar de 1 a 2 anos para que os tecidos cicatrizem completamente e as cicatrizes sejam menos evidentes, embora as cicatrizes nunca desapareçam m completamente.
  • Pergunte ao seu médico quando você poderá voltar a usar sutiãs regularmente.
  • Siga as orientações do seu cirurgião sobre quando iniciar os exercícios de alongamento e atividades normais, que variam de paciente para paciente dependendo o tipo de reconstrução.
  • As mulheres que fazem a reconstrução, assim como aquelas que fizeram a mastectomia, podem precisar de um período de acompanhamento com psicólogo para aprenderem a lidar com problemas emocionais como a ansiedade e outros sentimentos.
  • Os implantes de silicone podem vazar ou se romper sem provocar sintomas. Os cirurgiões geralmente recomendam realizar ressonâncias magnéticas periódicas dos implantes para garantir que não estejam danificados.  Geralmente, a primeira ressonância magnética é realizada 1 a 3 anos após a cirurgia de implante e depois a cada 2 anos.
  • Ligue imediatamente para seu médico se notar quaisquer alterações na pele, como inchaço, nódulos, dor ou líquido na base da mama, axilas ou ainda apresentar qualquer outro sintoma que a deixe preocupada.

Mamografia


As mulheres que fizeram uma mastectomia para tratar o câncer de mama geralmente não precisam de mamografias de rastreamento de rotina no lado afetado, embora ainda necessitem na outra mama. Não existe tecido suficiente remanescente após a mastectomia para fazer uma mamografia. O câncer pode recidivar na pele ou no tórax do lado operado, mas se isso acontecer, é mais provável que seja diagnosticado em um exame físico.

As mulheres que tiveram a mastectomia poupadora de pele ainda precisam de mamografias de rastreamento. Nesta cirurgia, a mulher mantém o mamilo e o tecido abaixo da pele. Muitas vezes, um implante é colocado sob a pele. Esta cirurgia mantem tecido mamário suficiente para exigir mamografias de rastreamento nessas mulheres.

Fonte: American Cancer Society (18/08/2016)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive