Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

O câncer não espera três meses

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 08/04/2020 - Data de atualização: 08/04/2020


O tempo é decisivo em muitas condutas. Na pandemia que parou o mundo, a evolução da curva epidemiológica da Covid-19 impactará nossas vidas nos próximos meses. Os oncologistas estão na linha de frente da luta contra o câncer e agora, como todos, travamos a batalha mundial contra o novo coronavírus.

O câncer é a segunda doença que mais mata no mundo e no Brasil, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Nesta quarta-feira (8), Dia Mundial de Combate ao Câncer, há apreensão e dúvidas diante de um cenário pouco conhecido. Mas há certezas inegociáveis. O câncer não espera. Nem três meses, nem duas semanas. O paciente não pode esperar. São 625 mil novos casos ao ano no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), e 18 milhões no mundo, de acordo com a OMS. Hoje, 43,8 milhões de pessoas vivem os cinco anos de prevalência do câncer, e 1,3 milhão delas estão no Brasil.

O oncologista clínico Bruno Ferrari, fundador e presidente do conselho de administração do Grupo Oncoclínicas

Os tratamentos oncológicos não devem ser interrompidos. A atenção para a doença ser detectada precocemente não pode ser descuidada. O adiamento de cirurgias e de exames diagnósticos pode afetar chances de cura. Temos procurado informar pacientes que temem prosseguir tratamentos. Isso vale para profissionais em toda linha de cuidado oncológico. É imprescindível garantir a segurança dos que precisam ir às clínicas e aos hospitais, com sistemas ainda mais rigorosos para evitar o contágio de Covid-19.

Por terem a imunidade comprometida, pacientes em tratamento ativo fazem parte do grupo mais vulnerável a desenvolver a Covid-19 na forma grave. Como todos, é essencial seguir as orientações de higiene, como lavar sempre as mãos, e evitar contato com pessoas com sintomas de gripe, febre e falta de ar. Se não há necessidade de sair de casa, não saia. Neste cenário, a telemedicina desponta como aliada. Mas muitas pessoas com câncer terão de enfrentar a angústia e o mundo externo às suas janelas para combater uma doença que é terrivelmente letal se não tiver tratamento adequado.

Assim como há serviços essenciais que precisam continuar, existem tratamentos essenciais que devem prosseguir, sob risco de perdermos vidas que podem ser salvas. É preciso que cada paciente discuta com seu oncologista benefícios e riscos de manter ou adiar procedimentos. Condutas devem ser individualizadas. Se houver diagnóstico de Covid-19, o tratamento da infecção será priorizado. Mas o mantra é: converse com seu médico.

Já são conhecidos relatos em países severamente atingidos pelo novo coronavírus que enfrentam interrupções na cadeia de suprimento de remédios. A comunidade médica internacional avalia mudanças substanciais em como a pesquisa e a medicina serão praticadas. Nos adaptaremos até que os efeitos da crise se concretizem por completo.

Médicos lidam com situações limite. O desafio é imenso, mas lutaremos. Uma pandemia dessa magnitude requer extremo cuidado e equilíbrio. O mundo tem aprendido: para cuidar de si, deve-se cuidar de todos. Temos a missão de cuidar da vida dos pacientes como se fossem nossas vidas e saberemos dar o melhor de nós até que tudo passe, com segurança para todos.

Fonte: Folha de S.Paulo

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive