Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Novos casos de câncer devem chegar a 19,3 milhões em 2020, diz levantamento

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 21/12/2020 - Data de atualização: 21/12/2020


Uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (17/12), feita pela Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer (Iarc na sigla em inglês), mostrou um panorama da doença em todo o mundo. Segundo o levantamento, 2020 chegará ao fim com 19,3 milhões de novos casos registrados e 10 milhões de óbitos. A agência intergovernamental faz parte da Organização Mundial de Saúde das Nações Unidas (OMS).

A entidade calcula que, até o momento, 685 mil pessoas já morreram de câncer em 2020. O estudo analisou informações sobre a incidência e mortalidade em 185 países para 36 tipos de linfomas. De acordo com a OMS, uma em cada cinco pessoas desenvolve a doença em algum momento da vida. Os homens são os que mais morrem: um em cada oito pacientes não resiste às complicações da doença. Entre as mulheres, essa taxa é de uma em cada 11.

A entidade internacional listou, ainda, os 10 tipos de cânceres mais comuns, ou seja, que concentram mais de 60% dos novos diagnósticos e mais de 70% dos óbitos pela doença. O de mama foi o mais comum, responsável por 11,7% dos casos em todo o mundo. O de pulmão ficou em segundo lugar, com 11,4% dos casos, seguido do câncer de colorretal (10%), de próstata (7,3%) e de estômago (5,6%).

Com relação ao cânceres de mama e pulmão, a agência estima que o número total de sobreviventes nos primeiros cinco anos após receberem o diagnóstico seja de 50,6 milhões.

O câncer de pulmão foi o responsável por 18% dos óbitos ao redor do mundo, seguido pelo câncer colorretal (9,4%), de fígado (8,3%), estômago (7,7%) e de mama em mulheres (6,9%).

Entre os homens, o tipo de câncer que mais matou foi o de pulmão. O câncer de próstata e o colorretal foram o segundo e terceiro tipos mais mortais para eles, respectivamente. Nas mulheres, o câncer de mama foi o tipo mais fatal e ultrapassou o de pulmão como o mais comum em todo o mundo: dos 2,3 milhões de novos casos, um em cada oito será de mama. Uma em cada seis mulheres acometidas não resiste à doença.

Para o ano que vem, a Iarc deve lançar, em parceria com a OMS, uma iniciativa global contra linfomas mamários, destacando diagnóstico precoce e tratamentos abrangentes para melhorar as perspectivas de sobrevivência.

Para 2040, a agência projeta que o número de novos casos chegue a 28,4 milhões, o que significaria um aumento de 47% em comparação com os números atuais. Países com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) baixo ou médio devem ser mais atingidos, com alta de 95% de incidência. Atualmente, essa taxa é de 64%. A maioria dos casos de câncer são causados por uso de tabaco, dietas prejudiciais à saúde, excesso de peso e falta de atividade física, segundo a entidade.

Fonte: Metrópoles

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive