Tipos de Câncer

Câncer de Vagina


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Novidades no Tratamento do Câncer de Vagina

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 03/10/2015 - Data de atualização: 18/05/2018


Muitas pesquisas sobre câncer de vagina estão em desenvolvimento em diversos centros médicos no mundo inteiro, promovendo grandes avanços em prevenção, detecção precoce e tratamentos:

  • Alterações Genéticas

Os pesquisadores estão buscando um melhor entendimento sobre como determinados oncogenes e genes supressores tumorais controlam o crescimento celular e como alterações nestes genes tornam as células vaginais normais em cancerígenas. Eles também estão avaliando como as alterações genéticas causadas pelo HPV podem ser usadas para direcionar o tratamento para as células cancerígenas.

  • Radioterapia

Estão em andamento alguns estudos para determinar a melhor maneira de combinar a radioterapia convencional com a braquiterapia no tratamento do câncer de vagina limitando os danos aos tecidos normais. Os pesquisadores também estão buscando formas de usar a radioterapia com outros tratamentos, como a imunoterapia, para tratar o câncer de vagina avançado.

  • Reconstrução Vaginal

Estão sendo desenvolvidas novas técnicas cirúrgicas para a reconstrução da vagina após uma cirurgia radical.

  • Quimioterapia

Estão em andamento ensaios clínicos para estudar novos medicamentos para tratar o câncer de vagina, bem como para verificar se a combinação de quimioterapia com radioterapia oferece uma resposta terapêutica melhor que a radioterapia de forma isolada.

  • Gerenciamento dos Efeitos Colaterais

As paredes vaginais podem se tornar rígidas e menos flexíveis após a radioterapia. Os pesquisadores estão buscando maneiras de evitar esse efeito, limitá-lo e lidar assim de melhor forma com ele.

A retirada dos linfonodos pode provocar linfedema. Estudos estão sendo feitos para verificar se o mapeamento do linfonodo sentinela pode ser útil para mulheres com câncer de vagina.

Fonte: American Cancer Society (19/03/2018)

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive