Tipos de Câncer

Câncer de Rim


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Novidades no Tratamento do Câncer de Rim

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 20/11/2014 - Data de atualização: 15/02/2018


Muitas pesquisas sobre câncer de rim estão em desenvolvimento em diversos centros médicos no mundo inteiro, promovendo grandes avanços em prevenção, detecção precoce, diagnóstico e tratamentos:

  • Genética

Existem várias pesquisas estudando o papel que os genes podem desempenhar no processo de mudança das células renais normais em carcinoma de células renais.

Por exemplo, problemas com o gene supressor do tumor de von Hippel-Lindau são diagnosticados na maioria dos cânceres renais de células claras. Isto permite que outros genes, sejam ativados quando não deveriam, fazendo com que uma célula se torne cancerígena. Tratamentos recentes estão focados em atacar esta via celular.

Os pesquisadores também estão avaliando outras hipóteses responsáveis por algumas outras formas do carcinoma de células renais. Eles estão tentando determinar quais tratamentos são mais susceptíveis de serem eficazes para determinados tipos do câncer de rim. Essa informação também poderá ser útil no desenvolvimento de novos tratamentos.

  • Terapia Alvo

Como a quimioterapia não é muito eficaz contra o câncer de rim avançado, a terapia alvo é geralmente a primeira opção de tratamento para os tumores de rim que não podem ser removidos cirurgicamente. Atualmente, é administrada de forma separada. Os estudos clínicos atuais estão avaliando se a combinação de medicamentos entre si ou com outros tipos de tratamento, pode ser mais eficaz do que utilizar cada um separadamente.

  • Terapia Neoadjuvante

O papel potencial da administração da terapia alvo antes da cirurgia (terapia neoadjuvante) também está sendo estudado. A esperança com estes estudos é o de reduzir os tumores para permitir uma cirurgia menos extensa e prevenir a disseminação da doença, aumentando as taxas de cura. Isso poderia ajudar os pacientes a manter sua função renal normal.

  • Terapia Adjuvante

O papel potencial da administração da terapia alvo após da cirurgia (terapia adjuvante) também está sendo estudado. A esperança com estes estudos é que os pacientes de alto risco se beneficiariam de tomar medicamentos alvo após a cirurgia para reduzir as chances de uma recidiva.

Paralelamente, à descoberta de novos medicamentos os pesquisadores estão estudando a melhor maneira de combinar e sequência dos já existentes, de modo a encontrar melhores maneiras de selecionar o melhor tratamento para cada paciente, ou seja, identificar fatores sobre o tipo de câncer de cada paciente que o tornam mais suscetível a responder a um determinado medicamento.

  • Sobrevida

O câncer de rim é tipicamente imprevisível. Alguns tipos de câncer são muito agressivos, enquanto outros crescem muito lentamente e outros ainda levam muitos anos para se desenvolverem. A maneira como um tumor se comporta depende do seu tipo específico. Diante disso, os pesquisadores estão avaliando se é possível prever com mais precisão quanto tempo alguém com câncer de rim pode viver testando características específicas do câncer de rim. Por exemplo, um teste em estudo verifica a rapidez com que as células cancerígenas se dividem. Muitos fatores são avaliados e pontuados para indicar para indicar a velocidade de como as células se reproduzem. Uma pontuação mais baixa parece contribuir com um melhor resultado para o paciente. Entretanto, mais estudos ainda são necessários nesta área.

  • Imunoterapia

O câncer de rim parece ser um dos cânceres mais propensos a responder à imunoterapia, que é o tratamento que aumenta a resposta imunológica do organismo contra as células cancerígenas. Estudos clínicos com novos métodos de imunoterapia estão em andamento. A pesquisa básica já está sendo direcionada para uma melhor compreensão do sistema imunológico, como ativá-lo, e como ele reage ao câncer.

Fonte: American Cancer Society (01/08/2017)

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive