top

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Medtronic Takeda Susan Komen Astellas UICC


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

[NOTA] Oncoguia integra Aliança para fortalecimento da Pesquisa Clínica no Brasil

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 15/09/2015 - Data de atualização: 15/09/2015


Associações de pacientes, pesquisadores e organizações responsáveis pela condução de projetos de pesquisa clínica no Brasil se reuniram na última quarta-feira, 9, em São Paulo, para o lançamento da "Aliança Pesquisa Clínica Brasil - Juntos pela ética, saúde e inovação”.

A iniciativa se propõe a engajar a sociedade sobre a importância do segmento para a saúde pública e sugerir medidas de expansão e fomento de pesquisas com seres humanos no país.

No ato de lançamento, o bioquímico Vitor Harada, representante do comitê gestor da Aliança Pesquisa Clínica Brasil, falou sobre a fragilidade do nosso sistema regulatório, que repercute em lentidão na aprovação de protocolos de pesquisa e no desenvolvimento científico brasileiro. O pesquisador abordou a importância de se construir um cenário eficiente e ágil.

"Para construirmos este cenário, a Aliança pretende estabelecer uma agenda positiva com o governo federal, para apresentar e debater medidas claras e viáveis de mudanças no sistema regulatório”. Vítor destacou algumas delas: a descentralização do poder decisório sobre as análises, a uniformidade das normas legais, a comunicação eficaz entre governo e pesquisadores, o cumprimento de prazos e a agilidade dos serviços alfandegários.

Pesquisa Clínica em Oncologia

O Instituto Oncoguia é um dos membros da Aliança. A presidente da entidade falou ao público presente sobre a importância da pesquisa clínica na vida de pacientes acometidos pelo câncer.

"A pesquisa clínica para o paciente representa: possibilidade de contribuir para o avanço da ciência, mas também, acesso a um tratamento inovador, acesso a um tratamento em alguns casos não disponível no SUS e até mesmo acesso a um melhor atendimento médico. Infelizmente olhamos sim para a pesquisa clínica dessa forma”. Luciana também vê como prioridade educar toda a sociedade para a importância desse tema, "temos que tocar as pessoas e mostrar o que a pesquisa clinica tem a ver com cada um de nós, quem sabe assim todos nos envolvemos numa discussão tão importante, séria e relevante como essa”.

O governo federal estava representado no evento pelo coordenador-geral de Rede Nacional de Pesquisa Clínica, do Departamento de Ciência e Tecnologia, do Ministério da Saúde, Sérgio Nishioka. Para ele a Aliança é uma iniciativa oportuna para se aprofundar o debate com os órgãos regulatórios.

 "(...) É também importante para conhecermos de perto a realidade de pesquisadores e pacientes que estão perdendo oportunidades de participar de estudos clínicos de ponta, liderados pela Brasil ou por outros países”, comentou.

Integrantes até o momento: ABRACRO (Associação Brasileira das Organizações Representativas de Pesquisa Clínica); AMB (Associação Médica Brasileira); APCB (Associação de Pesquisa Clínica do Brasil); CCBR Brasil (Center for Clinical and Basic Research); Instituto Oncoguia; Interfarma (Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa); Pesquisadores independentes; SBMF (Sociedade Brasileira de Medicina Farmacêutica); LACOG – Latin American Cooperative Oncology Group; SBOC – Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica; UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro); CPCLIN – Centro de Pesquisas Clínicas; GBECAM – Grupo Brasileiro de Estudos do Câncer de Mama; Grupo Otimismo; Hüning Instituto de Oftalmologia e Pesquisa; ISMEP (Instituto Santa Marta de Ensino e Pesquisa); CEDOES (Centro de Diagnóstico e Pesquisa do Espírito Santo);CEPIC (Centro de Pesquisas Clínicas); IMA (Instituto de Medicina Avançada).



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive