top

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

[NOTA] Oncoguia integra Aliança para fortalecimento da Pesquisa Clínica no Brasil

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 15/09/2015 - Data de atualização: 15/09/2015


Associações de pacientes, pesquisadores e organizações responsáveis pela condução de projetos de pesquisa clínica no Brasil se reuniram na última quarta-feira, 9, em São Paulo, para o lançamento da "Aliança Pesquisa Clínica Brasil - Juntos pela ética, saúde e inovação”.

A iniciativa se propõe a engajar a sociedade sobre a importância do segmento para a saúde pública e sugerir medidas de expansão e fomento de pesquisas com seres humanos no país.

No ato de lançamento, o bioquímico Vitor Harada, representante do comitê gestor da Aliança Pesquisa Clínica Brasil, falou sobre a fragilidade do nosso sistema regulatório, que repercute em lentidão na aprovação de protocolos de pesquisa e no desenvolvimento científico brasileiro. O pesquisador abordou a importância de se construir um cenário eficiente e ágil.

"Para construirmos este cenário, a Aliança pretende estabelecer uma agenda positiva com o governo federal, para apresentar e debater medidas claras e viáveis de mudanças no sistema regulatório”. Vítor destacou algumas delas: a descentralização do poder decisório sobre as análises, a uniformidade das normas legais, a comunicação eficaz entre governo e pesquisadores, o cumprimento de prazos e a agilidade dos serviços alfandegários.

Pesquisa Clínica em Oncologia

O Instituto Oncoguia é um dos membros da Aliança. A presidente da entidade falou ao público presente sobre a importância da pesquisa clínica na vida de pacientes acometidos pelo câncer.

"A pesquisa clínica para o paciente representa: possibilidade de contribuir para o avanço da ciência, mas também, acesso a um tratamento inovador, acesso a um tratamento em alguns casos não disponível no SUS e até mesmo acesso a um melhor atendimento médico. Infelizmente olhamos sim para a pesquisa clínica dessa forma”. Luciana também vê como prioridade educar toda a sociedade para a importância desse tema, "temos que tocar as pessoas e mostrar o que a pesquisa clinica tem a ver com cada um de nós, quem sabe assim todos nos envolvemos numa discussão tão importante, séria e relevante como essa”.

O governo federal estava representado no evento pelo coordenador-geral de Rede Nacional de Pesquisa Clínica, do Departamento de Ciência e Tecnologia, do Ministério da Saúde, Sérgio Nishioka. Para ele a Aliança é uma iniciativa oportuna para se aprofundar o debate com os órgãos regulatórios.

 "(...) É também importante para conhecermos de perto a realidade de pesquisadores e pacientes que estão perdendo oportunidades de participar de estudos clínicos de ponta, liderados pela Brasil ou por outros países”, comentou.

Integrantes até o momento: ABRACRO (Associação Brasileira das Organizações Representativas de Pesquisa Clínica); AMB (Associação Médica Brasileira); APCB (Associação de Pesquisa Clínica do Brasil); CCBR Brasil (Center for Clinical and Basic Research); Instituto Oncoguia; Interfarma (Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa); Pesquisadores independentes; SBMF (Sociedade Brasileira de Medicina Farmacêutica); LACOG – Latin American Cooperative Oncology Group; SBOC – Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica; UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro); CPCLIN – Centro de Pesquisas Clínicas; GBECAM – Grupo Brasileiro de Estudos do Câncer de Mama; Grupo Otimismo; Hüning Instituto de Oftalmologia e Pesquisa; ISMEP (Instituto Santa Marta de Ensino e Pesquisa); CEDOES (Centro de Diagnóstico e Pesquisa do Espírito Santo);CEPIC (Centro de Pesquisas Clínicas); IMA (Instituto de Medicina Avançada).



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive