top

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Medtronic Takeda Susan Komen Astellas UICC


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Mudanças no Sistema Nervoso Central

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 24/03/2013 - Data de atualização: 24/03/2013


O tratamento do câncer tem por finalidade a cura ou alívio dos sintomas da doença. Os tratamentos com medicamentos (quimioterapia, terapia alvo, hormonioterapia), cirúrgicos e radioterápicos podem provocar efeitos colaterais que variam de paciente para paciente dependendo de múltiplos fatores, podendo ser diferentes quanto a intensidade e duração. Alguns pacientes poderão apresentar efeitos colaterais mais severos, outros mais leves ou mesmo não apresentar qualquer efeito colateral. Em caso de você apresentar algum efeito colateral devido ao tratamento que está realizando procure imediatamente seu médico para receber as orientações necessárias para seu caso.

Os efeitos colaterais do sistema nervoso são comuns do câncer e seus tratamentos. O sistema nervoso é composto pelo sistema nervoso central, constituído pelo cérebro e medula espinhal; e o sistema nervoso periférico, composto pelos nervos responsáveis pela informação, e está envolvido no movimento, detecção e funcionamento dos órgãos internos.

Tipos de Efeitos Colaterais

Alguns efeitos colaterais no sistema nervoso que resultam do câncer e do tratamento do câncer incluem:

  • Perda de audição ou zumbido.
  • Perda de visão.
  • Dificuldades na fala.
  • Alterações cognitivas.
  • Alterações no paladar e no olfato.
  • Dificuldade para engolir.
  • Problemas com o equilíbrio, tonturas, vertigens e náuseas.
  • Problemas de coordenação e de movimento.
  • Fraqueza generalizada.
  • Sonolência.
  • Paralisia em diferentes partes do corpo.
  • Convulsões.
  • Alterações no funcionamento dos órgãos.
  • Dor, resultante da compressão do nervo por um tumor.
  • Neuropatia periférica.

Causas

Os efeitos secundários do sistema nervoso são causados por muitos fatores, incluindo o câncer, tratamentos, medicamentos, e outros transtornos:

  • Cânceres que afetam o sistema nervoso e metástases para o cérebro ou medula.
  • Tumores em outras partes do corpo que pressionam os nervos.
  • Alguns tipos de quimioterapia que podem causar neuropatia periférica.
  • Radioterapia na cabeça e pescoço, ou de corpo inteiro.
  • Radioterapia da espinha dorsal ou quimioterapia injetada diretamente na coluna vertebral.
  • Cirurgia, se os nervos são danificados ou interrompidos durante a cirurgia para remoção do tumor ou realização de biópsia.
  • Medicamentos específicos como quimioterápicos, medicamentos antináusea, analgésicos opióides e anticonvulsivos.
  • Infecções do ouvido causando inchaço ou inflamação do cérebro, medula espinal ou parte interna do ouvido.
  • Outras condições ou sintomas relacionados ao câncer ou tratamentos, como anemia, desidratação, fadiga, estresse e depressão.
  • Outras condições ou doenças não relacionadas ao câncer, como diabetes, deficiência de vitaminas, disfunção da tireóide, HIV, acidente vascular cerebral, lesões da doença de Alzheimer e esclerose múltipla.

Gerenciamento

Os efeitos colaterais do sistema nervoso podem dificultar a realização das tarefas diárias. Alguns dos sintomas causados pelo tratamento do câncer desaparecem após o término do tratamento, mas outros podem continuar indefinidamente. Embora os danos e os efeitos colaterais sobre o sistema nervoso não possam ser prevenidos, a maioria é eficazmente tratada, se diagnosticada precocemente. O tratamento precoce pode prevenir os sintomas de tornarem-se acentuados. É importante informar, imediatamente, ao médico se tiver qualquer sintoma que apresente um distúrbio no sistema nervoso. Uma vez diagnosticado, o gerenciamento dos efeitos colaterais do sistema nervoso dependem do tipo da perturbação e da causa subjacente, que incluem:

  • Quimioterápicos.
  • Medicamentos antináusea e antivertigem.
  • Antibióticos e corticosteróides.
  • Medicamentos para a dor, incluindo opióides, antidepressivos e anticonvulsivos.
  • Terapia ocupacional para aumentar as habilidades motoras.
  • Fisioterapia, para melhorar a resistência física, equilíbrio, coordenação e mobilidade.
  • Terapia da fala, para melhorar a fala e aprendizado de técnicas adaptativas para as alterações na fala.
  • Avaliação da disfunção cognitiva, por um neuropsicólogo.
  • Mudanças no ambiente doméstico para aumentar a segurança.

Dicas

  • Comunique de imediato ao médico o surgimento de qualquer um desses sintomas, para que o tratamento seja iniciado rapidamente.
  • Tome cuidado ao manipular objetos cortantes ou com ponta.
  • Evite cair, caminhe lentamente sempre se segurando no corrimão ao subir ou descer escadas, coloque tapetes antiderrapantes no chão do banheiro, certifique-se que não existam cabos ou tapetes que possam fazer com que tropece. Se precisar, conte com a ajuda de uma bengala, por um período, você se sentirá mais seguro.
  • Sempre use sapatos ou tênis com sola de borracha.
  • Use luvas se estiver cozinhando, lavando louça ou trabalhando no jardim.
  • Descanse quando se sentir um pouco cansado, não espere ficar fadigado.
  • Utilize uma bengala para poder ter um apoio quando estiver caminhando.
  • Se você notar que sua a memória está falhando, solicite que um familiar ou amigo próximo lhe ajude a elaborar um horário para não perder o horário das medicações e anote sempre qual medicamento deve ser tomado. Além de comunicar a seu médico se ocorrer este fato.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive