Núcleo de

Advocacy

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

MS não tem previsão de oferta de imunoterapia para melanoma

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 24/03/2021 - Data de atualização: 24/03/2021


O que houve?

Em 12/02 o Instituto Oncoguia questionou o Ministério da Saúde sobre a distribuição no SUS de terapias anti-PD1, já incorporadas ao sistema desde o dia 05 de agosto de 2020. Em 19/03 o MS nos informou que para a efetiva disponibilização das terapias anti-PD1 é necessário que haja disponibilidade orçamentária e que, até o momento, não é possível informar o valor do procedimento e nem quando o Ministério da Saúde irá atualizar outro valor da Tabela SIGTAP.

QUESTIONAMENTO

“Prezados, considerando (i) o decurso do prazo legal de 180 dias para que as terapias anti PD1 incorporadas para o tratamento do Melanoma Cutâneo estejam disponíveis aos usuários do SUS (ii) considerando que tal incorporação se deu pelo Modelo de Assistência Oncológica; (iii) considerando que o relatório da Conitec trás o parâmetro de preço da tecnologia a subsidiar o reajuste do valor do procedimento no SIGTAP, questionamos: 

1 - Quando o Ministério da Saúde irá atualizar o valor do procedimento correspondente no SIGTAP para que as unidades habilitadas em oncologia possam ofertar o tratamento incorporado ao SUS? 

2 - Qual será o valor do procedimento?”

RESPOSTA NA ÍNTEGRA

“Em resposta à Demanda LAI  esclarecemos que a Portaria SCTIE/MS nº 23, de 4 de agosto de 2020, torna pública a decisão de incorporar a classe anti-PD1 (nivolumabe e pembrolizumabe) para o tratamento de primeira linha do melanoma avançado não-cirúrgico e metastático, conforme o modelo da assistência oncológica, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS A Política Nacional para a Prevenção e Controle do Câncer – PNPCC (Portaria de Consolidação nº 2, de 3 de outubro de 2017, Anexo IX), tendo como objetivo a redução da mortalidade e da incapacidade causadas por esta doença e ainda a possibilidade de diminuir a incidência de alguns tipos de câncer, bem como contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos usuários com câncer, por meio de ações de promoção, prevenção, detecção precoce, tratamento oportuno e cuidados paliativos. 

Ela é organizada de maneira a possibilitar o provimento contínuo de ações de atenção à saúde da população, mediante a articulação dos distintos pontos de atenção à saúde, devidamente estruturados por sistemas de apoio, sistemas logísticos, regulação e governança da rede de atenção à saúde. Para a efetiva disponibilização das terapias anti-PD1 é necessário que haja disponibilidade orçamentária. 

Até o momento não é possível informar o valor do procedimento e nem quando o Ministério da Saúde irá atualizar outro valor da Tabela SIGTAP.”

E agora?

O Instituto Oncoguia vem ao longo dos anos avaliando a efetividade do financiamento da oncologia via Modelo de Atenção Oncológica, inclusive foi convidado para intervir como amicus curiae na ação civil pública n° 5044034-65.2020.4.04.7100, em trâmite na 2° Vara Federal de Porto Alegre, sobre este tema.

A referida ação, conexa à ACP nº 5092135-70.2019.4.04.7100, tem como objetivo principal impelir que a União, nos casos de incorporação formal de novos medicamentos oncológicos ao SUS, individualmente ou no âmbito de Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas (DDTs), caso não adotado outro meio de financiamento e aquisição, revise fundamentadamente o valor da APAC do procedimento oncológico correspondente ou crie um procedimento específico que, em qualquer caso, lhes assegurem concreta cobertura financeira, vedada a consideração genérica de isenções e repasses previamente instituídos e a compensação com o ressarcimento pretensamente excedente de outros medicamentos oncológicos que não tenha causa comprovada na própria incorporação. 

A não atualização dos valores deste procedimento incorrerá na impossibilidade dos acessos dos usuários do SUS à terapia já incorporada, sendo portanto imprescindível que o valor financiado guarde relação com as tecnologias incorporadas. 
 



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive