top

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Menino de MS que luta contra câncer raro está bem melhor e se recuperando

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 12/09/2017 - Data de atualização: 12/09/2017


João Neto, de 6 anos, que mora em Maracaju (MS), fez um tratamento muito caro nos Estados Unidos. Moradores da cidade dele se uniram para ajudar. O MSTV mostrou quando ele foi em busca do tratamento e até a volta ao Brasil. Quem lembra do garotinho quase sem energia e carequinha se surpreende, pois ele está bem melhor e se recuperando.

João tem um irmão gêmeo, o João Abner. Os dois são quase celebridades. Todo mundo quer tirar foto com eles, que são símbolo da vitória que a família começa a sentir.

"Quando a gente vê ele acordando de manhã e preocupado em pentear o cabelo, a gente se emociona. É até difícil falar porque a gente passou por tanta coisa e ver ele assim bem, a gente fica sem palavras mesmo. É lindo demais. É como se fosse um renascimento. Às vezes a gente compara ele com uma águia, que renasce, às vezes perde todas as penas e vai renascendo. Ele foi do mesmo jeito”, relatou o pai João Alberto Franco.

João Neto luta há dois anos contra um tipo raro de câncer nas células germinativas. Ele passou por radioterapia, por três transplantes de medula, mas não adiantou nada. Foram muitos dias indo e voltando ao hospital. E João Abner não saia do lado do irmão. "Todo dia eu fazia uma brincadeira para ele ficar feliz. Ele brincava comigo e eu trazia até brinquedo para ele.”

A esperança era um tratamento nos Estados Unidos que custa mais de R$ 600 mil. Foi aí que começaram várias campanhas na internet e nas ruas da cidade para arrecadar dinheiro.
Muita gente se envolveu na campanha pela recuperação do menino. Teve organização de bazares, rifas e almoços beneficentes. Em pouco mais de 30 dias todo o dinheiro foi arrecadado e a família viajou para iniciar o tratamento nos Estados Unidos.

Foram dois meses de tratamento e todos voltaram esta semana para Mato Grosso do Sul. Nos próximos dias, João vai fazer novos exames em barretos, interior de São Paulo, que indicarão se o pequeno foi curado. Para a mãe Analice Franco, a notícia da cura é apenas uma certeza do que sentem no coração.

"Sinto a cura dele 100%. Eu vejo ele brincando, feliz, ele não se sente cansado, ele fala que está curado, às vezes eu como mãe me preocupo de ele estar muito próximo de um animal. Eu falo: filho, você ainda não pode com isso. Ele fala: mamãe, eu estou curado. Então assim: você ouve isso do seu filho que passou por tanta coisa, que você quase perdeu seu filho, é um acalento pra gente."
Aos poucos a rotina da família está voltando ao normal. E depois de tudo que enfrentaram, eles querem recomeçar e ajudar outras crianças com câncer.

Fonte: G1

As opiniões contidas nos artigos assinados pelos nossos colunistas refletem unicamente a opinião do autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive