top
Núcleo de

Advocacy

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Medtronic Takeda Susan Komen Astellas UICC


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Liberação de rodízio para paciente com câncer em tratamento

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 17/10/2016 - Data de atualização: 17/10/2016


O que houve?
 
No último mês de setembro (2016), após relatos em nossos canais de atendimento de dificuldades para a obtenção da liberação do rodízio por pacientes com câncer, o Instituto Oncoguia solicitou, via LAI (Lei de Acesso à Informação), à Secretaria de Transportes do Município de São Paulo, esclarecimentos acerca deste direito.

Leia a integra de nossa solicitação:


"Caros Senhores, O Município de São Paulo adotou o popularmente chamado "Rodízio de Veículos” para reduzir o número de veículos em circulação no Anel Viário da cidade nos horários de pico (de manhã, das 7h às 10h, e de tarde, das 17h às 20h). Gostaríamos de saber se o portador de câncer pode ficar liberado do rodízio de veículos. Se positivo, quais os requisitos exigidos (ex.: basta a prova do diagnóstico ou apenas se provar estar em tratamento de quimio ou radioterapia) e como proceder para obtê-la.”

Em resposta a nossa solicitação, a Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo repassou as informações apresentadas pelo Departamento de Operações do Sistema Viário/Autorizações Especiais – DSV-AE.

Em resumo, o DSV esclareceu que respalda-se no Decreto nº 37085 de 1997, que prevê isenção de rodízio municipal para pessoas com deficiência, para efetuar o cadastro de veículo a fim de que sejam inibidas possíveis multas. Utilizam-se como referência as Leis Federais nº 5296/04 e nº 13146/15, que tratam também sobre o conceito de deficiência. O DSV esclareceu que estende o cadastro aos pacientes que se submetem a tratamentos de quimioterapia e radioterapia por entenderem que é extremada a debilidade em que se encontram após a medicação e, ainda, a frequência semanal em Clínicas/Hospitais.
 
E agora?
 
Para a realização do cadastro é necessário que o paciente requeira através do formulário de requerimento e a ele anexe a documentação relacionada abaixo e constante no requerimento.

  • Cópia simples do CPF e RG.
  • Cópia simples do CPF e RG do representante legal e documento que comprove a representação (quando for o caso).
  • Cópia simples do CRLV (licenciamento do veículo)..
  • Atestado médico atual, original ou cópia autenticada, com a descrição da doença ou CID, e mencionando o tratamento: rádio e/ou quimioterapia.

Não é necessário que o paciente compareça pessoalmente no DSV para entrega da documentação, poderá enviar portador ou via correio para o DSV Autorizações Especiais 740, Pinheiros, CEP 05428/010 - SP/SP.”


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive