Núcleo de

Advocacy

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Lei da notificação do câncer sem prazo para sair do papel

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 23/04/2019 - Data de atualização: 23/04/2019


O que houve?

Em fevereiro deste ano, o Instituto Oncoguia solicitou ao Ministério da Saúde,  via Lei de Acesso à Informação, esclarecimentos sobre a regulamentação da Lei n° 13.685/2018. Confira abaixo a íntegra de nossa solicitação:

"Em 24/12/2018 entrou em vigor a Lei no 13.685, de 25/06/2018, que alterou a Lei no 12.732, de 22/11/2012, para estabelecer a notificação compulsória de agravos e eventos em saúde relacionados às neoplasias, e a Lei no 12.662, de 05/06/2012, para estabelecer a notificação compulsória de malformações congênitas. Considerando que a própria norma estabelece a necessidade de regulamentação para o caso das notificações e registros compulsórios relacionados às neoplasias, solicitamos as seguintes informações:

1. Pelo que pesquisamos, apesar de a Lei já estar em vigor, ainda não houve a edição, por parte do Governo Federal, de nenhuma norma regulamentadora. Gostaríamos que confirmassem essa informação ou informassem o número da norma.

2. Se, de fato, não tiver sido editada norma regulamentadora, gostaríamos que nos informassem:

a) Qual órgão do Governo Federal está responsável pela elaboração dessa norma? Favor informar também o nome do servidor responsável e seu respectivo cargo?

b) Qual será a natureza do ato normativo regulamentador (Decreto, Portaria, etc)?

c) Qual a data prevista para publicação da norma regulamentadora?

d) Os serviços de saúde públicos e privados devem tomar alguma providência gerencial imediata para cumprimento da norma ou devem aguardar pela regulamentação?

e) Os médicos e demais profissionais de saúde que gerenciarem informações sobre atendimento oncológico devem tomar alguma providência gerencial imediata para cumprimento da norma ou devem aguardar pela regulamentação? Obs.: A mesma pergunta fora encaminhada, via esic, no início de fevereiro, à Casa Civil, que, em sua resposta (NUP no 00077.000380/2019-15), sugeriu o encaminhamento do pedido ao Ministério da Saúde."


Em resposta, o Ministério da Saúde informou ao Instituto Oncoguia que:

a)  a regulamentação ainda não foi publicada

b) o órgão responsável pela normatização é o Ministério da Saúde

c) não existe um servidor responsável, sendo a normatização elaborada por diversas áreas técnicas

d) mesmo sendo uma doença crônica não transmissível, a vigilância da incidência do câncer é bem diferente, por conta da sua complexidade (inúmeros e distintos tipos que variam biologicamente, clinicamente e epidemiologicamente). Assim, o registro de câncer (para informação sobre incidência e sobrevida) é uma estratégia que se distingue da vigilância das demais doenças crônicas, pois requer um sistema de classificação e codificação das neoplasias maligna, bem como uma clara definição do que se constitui um caso de câncer a ser registrado; a definição da data de incidência; e as regras para lidar com múltiplos tipos de tumores primários, incluindo a necessidade de se diferenciar ou que seja caso novo, caso recidivado ou caso metastático de um dado tumor maligno.  

e) diante da complexidade para estruturação de notificação compulsória de neoplasias, o Ministério da Saúde, ainda, não tem definido o ato normativo regulamentador,

f) a área técnica não possui a data prevista para publicação da norma regulamentadora,

g) enquanto as normativas não forem publicadas não tem nenhuma recomendação ou orientação para emitir  

h) os médicos e demais profissionais de saúde que gerenciam informações sobre cumprimento da norma devem aguardar pela regulamentação do ato normativo.

 

E agora?

O Oncoguia continuará monitorando a regulamentação da Lei da Notificação e Registro Compulsórios do Câncer, acreditando que uma boa e qualificada base de dados permitirá a adoção de melhores políticas públicas de prevenção e controle do câncer.

Esse tema é prioritário para o grupo GoAll, coalizão do qual o Oncoguia é membro fundador.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive