Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Juntos a gente encara!

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 21/09/2021 - Data de atualização: 09/11/2021


Neste ano, o Outubro Rosa do Oncoguia promoveu cinco eventos, que preencheram todas as sextas-feiras de outubro. Reunimos especialistas renomados, nossos voluntários e nossas queridas pacientes de câncer de mama. 

Confira um resumo de tudo que rolou no nosso Outubro Rosa 2021. 

1) 7 mulheres e o câncer de mama: de mulher para mulher.
Uma seleção de respeito, todas juntas, falando diretamente com a paciente de câncer de mama, sem cerimônia e com muita sinceridade.. Estiveram com a gente:
- Luciana Holtz: fundadora e presidente do Oncoguia. 
- Evelin Scarelli: coordenadora de relacionamento institucional e voluntariado do Oncoguia.
- Ju Wallauer: cofundadora da B9 Company e do Podcast Mamilos. 
- Carolina Magalhães: publicitária, designer, escritora, criadora de conteúdo e voluntária Oncoguia.
- Silvia Cristina: Deputada Federal (PDT - RO) 
- Natalia Cuminale: jornalista especializada em saúde e Diretora de Conteúdo do Futuro da Saúde. 
- Deise Vilela Barroso: paciente de câncer de mama metastático e voluntária Oncoguia. 

Nosso primeiro encontro foi surpreendente e muito especial. Muita troca de experiência, desabafos, medos, sentimentos, curiosidades, alívio e sororidade. Mulheres que encaram o câncer de mama e com suas histórias, inspiram outras mulheres.  Em suas falas, não escondem a verdade e afirmam que passaram (e ainda passam) por muitos momentos difíceis. Mas ao mesmo tempo, o apoio de familiares, amigos, e de ONGs, como o Oncoguia, resultava numa energia muito boa, que recarrega suas forças. 

Para representar o que foi o nosso primeiro evento, relembramos uma linda frase que foi dita pela nossa maravilhosa Carolina Magalhães. “A meta de vida é viver, viver enquanto houver vida!” 

Com certeza, você também vai se inspirar e se emocionar. 

Confira

2) Câncer de mama e políticas públicas.
Nosso segundo evento abordou o cenário do câncer de mama e políticas públicas no Brasil. Desafios, prioridades, prazos, contribuições, leis e direitos. Quais são as principais dificuldades enfrentadas pelas mulheres com câncer de mama no Brasil? Como podemos melhorar essa realidade?

Vamos conhecer como as questões foram abordadas e também os convidados que brilharam e enriqueceram a discussão do câncer de mama no nosso país. 

Nossa presidente Luciana Holtz conversou com o médico oncologista e nosso diretor científico, Rafael Kaliks e também com nosso gerente de dados e RWE, André Santos.

Apresentamos dados importantes do Radar do Câncer de Mama, entre eles a informação de que 67,3% das pacientes iniciaram seus tratamentos acima dos 50 anos de idade, e que mais de 50% das mulheres já chegam em estágios avançados de câncer de mama. 

E para reflexão de todos nós,  citamos uma frase do Dr. Kaliks. “Se a gente perde tempo. A gente perde vida”.

Na segunda parte do evento, tivemos uma mesa de acesso a diagnóstico precoce. Estiveram presentes: 
- João Bosco Ramos Borges, presidente do Departamento de Políticas Públicas da Sociedade Brasileira de Mastologia, que abordou as estratégias de detecção para o câncer de mama. 
- Gelcio Mendes, diretor-geral substituto e coordenador de assistência do Inca (Instituto Nacional de Câncer), que trouxe números que demonstram a queda no número de mamografias no SUS nos últimos dois anos.
- Dra. Rosemar Macedo, mastologista e membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Mastologia, que falou sobre a biópsia e a jornada da amostra cirúrgica. 

E para encerrar, a mesa sobre acesso a tratamentos, com as seguintes participações:
- Carmen Zanotto, Deputada Federal (Cidadania - SC) e Maria Caleffi, representante da  FEMAMA, falaram sobre os principais projetos de lei voltados para o câncer de mama.
- Renan Clara, diretor executivo da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), que abordou pontos do PCDT do Câncer de Mama que precisam ser melhorados, 

Confira


3) Tudo o que você precisa saber sobre o câncer de mama.
O foco do nosso terceiro encontro foi a informação, de maneira simples, direta e voltada para as pacientes de diferentes tipos de câncer de mama e em todas as fases da doença. Nosso objetivo é que toda paciente tenha acesso ao melhor conteúdo, e para isso, nossa presidente Luciana Holtz, reuniu grandes especialistas. Vamos entender como foi? 
- O que é o câncer de mama? Com o Dr. Rafael Kaliks, oncologista e nosso diretor científico voluntário.
- Câncer de mama e a cirurgia. Com a Dra. Fabiana Makdissi, mastologista Head do Centro de Referência da Mama do ACCamargo Câncer Center.
- Câncer de mama inicial: como deve ser o tratamento? Com Dr. Rafael Kaliks.
- Câncer de mama avançado/metastático: como deve ser o tratamento? Com a Dra Marina Sahade, médica Oncologista no Hospital Sírio-Libanês.
- Pacientes de câncer de mama de alto risco; quem são e como deve ser o tratamento?
Com o Dr. Rodrigo Guindalini, oncologista e oncogeneticista da Oncologia D’or.
- Pesquisa clínica em câncer de mama: quais são e como achar? Com o Dr. Romualdo Barroso, oncologista e coordenador de pesquisa translacional no Hospital Sírio-Libanês de Brasília-DF.

E ao lado desse super time de especialistas, para que a paciente se sentisse ainda mais acolhida, também contamos com a participação de voluntárias do Oncoguia. Elas fizeram perguntas para os médicos, representando e dando voz a todas as pacientes de câncer de mama.

O nosso terceiro evento reforçou algo muito importante: que cada mulher é única, e o mesmo vale para a paciente. Seguindo essa mesma lógica, o câncer de mama é único e por consequência o tratamento também. Relembramos aqui uma fala do Dr. Kaliks que nos chamou bastante atenção. “Não existe tratar uma paciente se a gente só sabe que é câncer de mama. Precisamos saber uma caracterização adicional para decidir o tratamento.” E deixamos aqui o seguinte questionamento: Você sabe o nome do seu câncer de mama? Se você desconhece essa informação, é muito importante que você pergunte ao seu médico, ok? 

Ainda falando sobre o relacionamento paciente x médico, os especialistas reforçaram que toda paciente deve manter um diálogo permanente com o seu médico, tirar todas suas dúvidas sobre o tratamento, falar sobre o que está sentindo (tantos dos efeitos colaterais como também das suas emoções.), entender sobre os testes moleculares e saber sobre as pesquisas clínicas que podem beneficiar muitas mulheres. 

Uma verdadeira aula para te ajudar a expulsar o medo, usando sempre a informação.

Confira


4) Qualidade de vida e o câncer de mama
O nosso quarto evento abordou temas que nunca devem ser deixados de lado. Nossa presidente Luciana Holtz e nossa coordenadora de Relacionamento Institucional e Voluntariado, Evelin Scarelli estiveram ao lado de um time de especialistas para te ajudar a encarar o câncer de mama com foco no seu bem-estar. O evento contou ainda com a participação especial da jornalista Adriana Moreira, que esbanjou simpatia e irreverência.  Ela é autora do blog ‘Estou com câncer. E agora’, veiculado no Estadão, e também é paciente de câncer de mama. 
 
Vamos conhecer os temas abordados e as profissionais que esclareceram as dúvidas das pacientes com muito carinho e atenção.  

- Manejo de efeitos colaterais. Com a enfermeira oncologista e membro fundadora da ABRENFOH (Associação Brasileira de Enfermagem em Oncologia e Onco-Hematologia), Tamara Teixeira. 
- Fertilidade, sexualidade e menopausa. Com a oncologista Dra. Solange Sanches, líder da equipe mama do departamento de oncologia clínica e vice coordenadora do Centro de referência de tumores de mama do AC Camargo Cancer Center.
- Cuidados paliativos e dor. Com a médica paliativista Dra. Carolina Sarmento, médica Intensivista da UTI Adulto do Hospital da Unimed Vitória e Médica Paliativista do Hospital da Unimed Vitória, do Hospital Santa Rita, do CECON/ ONCOCLINICAS e da Unimed Oncologia.
- Nutrição, atividade física e prevenção de linfedema. Com a nutricionista do Instituto do Câncer de Rio Preto e voluntária do Oncoguia, Micheline Pires e as fisioterapeutas especialistas em Oncologia, Tania Tonezzer  e Kamila Favarão Adorni, fundadoras do Onco Movimento. 

No nosso quarto evento, também foi destaque a importância da paciente conversar com o seu médico antes mesmo de iniciar o seu tratamento, inclusive fazendo uma lista com tudo o que a incomoda. Assim, ela estará mais preparada para lidar com os efeitos colaterais, entenderá melhor as mudanças que podem afetar sua vida sexual e também terá conhecimento sobre as medidas de prevenção de fertilidade, como por exemplo, o congelamento de óvulos para que possam ser utilizados quando a mulher puder engravidar com segurança. 

Outro ponto abordado buscou desmistificar o que se pensa quando se ouve falar de cuidados paliativos. É fundamental a concepção de que os cuidados paliativos estão ligados à qualidade de vida e não é a mesma coisa que cuidado em fase final de vida. Para endossar esse esclarecimento, vamos citar uma frase da Dra. Carolina Sarmento, que explica a finalidade dos cuidados paliativos. “Controlar o sintoma, aliviar o sofrimento e promover o bem-estar”. 

Outros tabus e mitos também foram derrubados no nosso quarto evento do Outubro Rosa Oncoguia 2021. Paciente de câncer de mama pode sim realizar exercícios físicos, que é claro, serão adaptados caso a caso. 

E sobre a alimentação, não tem muito mistério, na verdade, é a gente que complica. Para encerrar , anote aí a dica da nutricionista Micheline Pires. “Quanto mais colorido e variado o seu prato, melhor. É importante evitar os alimentos industrializados e embutidos, como a salsicha, por exemplo”. 

Muita empatia e informação. Nosso intuito foi mostrar que a paciente de câncer de mama deve tratar a doença da melhor maneira possível, sem esquecer das suas emoções, dos seus gostos e desejos.

Confira


5) Saúde Mental: uma prioridade para todas as mulheres.
E para encerrarmos, no nosso 5º evento, não poderíamos deixar de falar sobre um tema tão importante que está diretamente ligado à sua qualidade de vida.

Como está a sua saúde mental? Você cuida da sua espiritualidade?  Para abordar assuntos tão atuais e necessários, reunimos mais um super time de especialistas. 
Veja como foi:

- Meus sentimentos também falam. Será que estou ouvindo? Com Marília Aguiar, psicóloga, doutora em Ciência da Saúde e mestre em Psicologia Clínica. Membro do Comitê Saúde Emocional Oncoguia.
- Cuidando dos meus sentimentos em todas as fases da doença. Com Regina Liberato, psico-oncologista e coordenadora voluntária do Comitê de Saúde Emocional do Oncoguia
- 5 sinais de sofrimento emocional: atenção e cuidado. Com Isabel Marçal, cofundadora e presidente do Instituto Bem do Estar
- Uma jornada espiritual com o câncer. Com Daniella Zupo - jornalista e escritora.
- Cuidando da minha espiritualidade. Com Felipe Moraes, oncologista e teólogo.

Também reunimos as queridas mediadoras da nossa Roda de Conversa, com participação da nossa presidente Luciana Holtz e as profissionais que toda quinta-feira acolhem e orientam nossos pacientes e seus familiares. 

Nossos convidados passearam pelas emoções, pelos sentimentos e pela espiritualidade, deixando importantes dicas que devem fazer parte do seu dia-a-dia. Tais como: cuide de você, dê atenção à sua saúde da mente e a de seus familiares e amigos, envolva-se e conecte-se com sabedoria e relaxe! 

Sobre a sua espiritualidade, que não necessariamente quer dizer algo sobre a sua fé. Como cuidar dessa parte tão importante do seu ser. Anote as dicas do teólogo e oncologista Felipe Moraes. Faça uma oração ou uma meditação, leia textos sagrados, converse sobre o tema com alguém, descubra-se na arte e/ou na música e busque por apoio religioso ou comunitário. 

E fechando nosso Outubro Rosa 2021, uma frase da escritora Daniella Zupo, que virou livro e documentário. “Amanhã, hoje é ontem. Tudo está conectado. Tudo vai passar. 

Todos juntos, para que você encare o câncer de mama e não se descuide da sua saúde mental e da sua espiritualidade. .

Lembre-se: você não está sozinha!

Confira


Muito obrigado a todos os nossos convidados, pacientes de câncer de mama e equipe Oncoguia! Trocamos o medo por informação e espalhamos muita orientação com acolhimento, amor, cuidado e empatia. 

Em nome de todas as pacientes com câncer de mama, agradecemos a todas as empresas parceiras e também nossos patrocinadores. Nosso Outubro Rosa não seria possível sem vocês. Muito obrigado Roche, Novartis, Libbs Farma e Pfizer, nossos apoiadores institucionais e parceiros estratégicos.

Agradecemos também às empresas parceiras que doaram um percentual do faturamento de um produto ou serviços em prol da nossa causa. São elas: Casa de Gê, Kali, Julio Okubo, Selo Sapatos, La Carioca Cevicheria, Elektra Sports, KM10 Sports , Só Delas Run e Holytop!. 

Ao acreditar no nosso propósito, vocês ajudam as pacientes de câncer de mama espalhadas por todo o nosso país. 

Muito obrigado pela confiança no nosso trabalho e conte sempre com a gente!

Até nosso próximo evento.

Você não está sozinho! 
Câncer de Mama. Juntos a gente encara.
 

 

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive