Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Instituto Oncoguia participa de consulta pública em defesa dos beneficiários de planos de saúde

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 24/08/2015 - Data de atualização: 24/08/2015


Instituto Oncoguia participa da Consulta Pública ANS nº 37 e propõe que o 
atendimento oncológico aconteça em no máximo 7 dias

Na defesa dos interesses dos pacientes com câncer, o Instituto Oncoguia apresentou contribuições à Consulta Pública nº 37 da ANS defendendo a necessidade de reduzir os prazos para atendimento em consultas na especialidade de oncologia, bem como realização de exames, tratamentos e outros procedimentos.

Para o Instituto Oncoguia, mostra-se inconsequente estabelecer prazo máximo de 14 dias úteis para garantia de consulta na especialidade de oncologia, conforma proposta da ANS, haja vista a gravidade da patologia e a necessidade de atendimento imediato para preservação da vida do paciente, sobretudo considerando que para atendimentos de menor urgência – embora importantes – como consultas de nutrição, terapia ocupacional, fisioterapia, psicologia e fonoaudiologia, o prazo máximo apresentado foi de 10 (dez) dias úteis. Assim, sugeriu reduzir o prazo para consultas na especialidade de oncologia para 7 dias corridos.

Pelos mesmos argumentos, o Instituto sugeriu a redução do tempo máximo para realização de procedimentos de alta complexidade, como radioterapia, quimioterapia e exames como PET-CT para 10 dias úteis. Na proposta apresentada pela ANS o prazo máximo seria de 21 dias úteis.

O Instituto Oncoguia também enfatizou a importância de permitir que o consumidor busque atendimento em uma rede não credenciada, caso a operadora não tenha prestador credenciado dentro do município de abrangência geográfica do plano.

Outro ponto importante defendido pelo Instituto Oncoguia foi obrigar o plano de saúde a ressarcir o paciente de eventuais despesas de locomoção, alimentação e pernoite, bem como de um acompanhante, quando necessários, na hipótese em que o paciente necessitar se deslocar para outro município, em razão da ausência de prestadores credenciados ou não na área de abrangência do plano.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive