Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

HPV e câncer do colo do útero são mais prevalentes no Nordeste do Brasil

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 06/09/2019 - Data de atualização: 06/09/2019


O câncer do colo do útero é o segundo mais frequente em mulheres na região Nordeste do Brasil, com taxa de 20,47 casos para cada 100 mil habitantes e o terceiro que mais mata, segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer). Além disso, o HPV (papilomavírus humano), principal fator de risco para o desenvolvimento do tumor, também é mais prevalente na região. Conforme o estudo POP-Brasil, de 2018, realizado pelo Ministério da Saúde em parceria com o Hospital Moinhos do Vento do RS, a prevalência de HPV na população de 16 a 25 anos no Nordeste é de 58,09%. Estes dados serão debatidos no I Fórum Nordeste de Políticas de Saúde em Oncologia do Instituto Oncoguia que acontecerá dia 27 de agosto, no Luzeiros Hotéis, em São Luís.

A coordenadora geral do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Ana Goretti, que estará no fórum para falar sobre a vacinação contra o HPV, ressalta a associação do vírus a pelo menos sete tipos de câncer e destaca a importância da imunização como estratégia para reduzir a ocorrência destas doenças na população. “Hoje sabemos que a quase totalidade de cânceres de colo do útero é associada à infecção por HPV. Em 2018, no Nordeste foram cerca de 6 mil novos casos. Além do colo do útero, o HPV também é relacionado a outros cânceres como de vulva, vagina, pênis, ânus, orofaringe e boca. Por isso a criação de uma vacina contra o HPV em 2006 foi uma das principais estratégias para prevenção dos cânceres relacionados ao vírus. Essa vacina é a principal estratégia para que tenhamos no futuro uma geração de homens e mulheres livres de câncer e com boa saúde.” 

Apesar de ser gratuita e estar disponível na rede pública de saúde, Ana Goretti ressalta a baixa adesão à vacina. Segundo ela, a cobertura nacional ideal seria de 80% da população alvo. Porém no Brasil, a taxa de cobertura em meninas é de 72% para a primeira dose da vacina e de 51% para a segunda dose, que deve ser tomada seis meses depois da primeira. Para meninos, a taxa de cobertura é ainda menor: 49% para a primeira dose e 23% para a segunda. No Maranhão, as taxas de imunização feminina seguem a média nacional, porém a masculina fica ainda mais abaixo: 46% para a primeira dose e 20% para a segunda. 
 
Fórum de Oncologia
 
Além das discussões sobre HPV e câncer do colo do útero, o Fórum Nordeste de Políticas de Saúde em Oncologia também debaterá questões de acesso ao diagnóstico e a tratamentos para todos os tipos de câncer no Nordeste do Brasil tanto na saúde suplementar quanto no SUS.
 
“A ideia de fazermos fóruns regionais é justamente discutirmos a realidade daquela população, debatendo os principais desafios e prioridades com players locais a fim de estarmos mais próximos das necessidades reais, que podem ser bastante diferentes em cada local do Brasil”, destaca a presidente do Instituto Oncoguia e realizadora do evento, Luciana Holtz.
 
O fórum reunirá pacientes, familiares, representantes de instituições de saúde, entidades de classe, sociedades médicas, governo e gestores públicos para uma discussão profunda, democrática e assertiva. As inscrições para participar são gratuitas e podem ser realizadas pelo site www.oncoguia.org.br/forumsaoluis/.
 
Atendimento a pacientes com câncer
 
O Instituto Oncoguia é uma ONG de apoio a pacientes com câncer que atua em diversas frentes com o objetivo de criar e desenvolver ações estratégicas para transformar a realidade do câncer no País quebrando barreiras impostas pela doença e disponibilizando informações de qualidade. O Oncoguia também acompanha, propõe e monitora a construção de melhores políticas públicas em oncologia, tornando público os problemas enfrentados pelos pacientes e lutando pela garantia de seus direitos, sensibilizando a população brasileira para a adoção de hábitos saudáveis a fim de prevenir o câncer.
 
Para pacientes com câncer do Nordeste do Brasil, o Oncoguia está disponível pelos canais Fale Conosco (www.oncoguia.org.br/fale-conosco//) e pelo canal Ligue Câncer, pelo 0800 773 1666. “Temos uma equipe especializada para atender os pacientes e seus familiares, acolhê-los, entender suas necessidades e orientá-los sobre questões como qualidade de vida, direitos sociais e outros problemas comuns após o diagnóstico e tratamento do câncer”, explica Luciana Holtz. O Oncoguia também tem um portal (www.oncoguia.org.br) com informações de qualidade sobre mais de 70 tipos de câncer. “É muito comum as pessoas procurarem na internet após o diagnóstico de um câncer e ficarem ainda mais assustadas com o que encontram. O portal é uma fonte de informação confiável para que a pessoa possa entender melhor seu diagnóstico e saber como ser um paciente ativo e responsável, e dessa forma, enfrentar essa fase da sua vida, muito mais fortalecido e sem medo”, conclui.
 
Serviço:
I Fórum Nordeste de Políticas de Saúde em Oncologia
Data: 27 de agosto de 2019
Horário: 14h00 às 20h30
Local: Luzeiros Hotéis São Luís
Endereço: Rua João Damasceno, 2 - Ponta do Farol, São Luís/MA
Programação e inscrições gratuitas: www.oncoguia.org.br/forumsaoluis/ 

Sobre o Instituto Oncoguia
O Instituto Oncoguia é uma associação civil sem fins lucrativos fundada em 2009 cuja missão é ajudar o paciente com câncer a viver melhor, por meio de ações de educação, conscientização, apoio e defesa de direitos.
Portal Oncoguia: www.oncoguia.org.br
E-mail: institutooncoguia@oncoguia.org.br
Facebook: facebook.com/oncoguia
Canal Ligue Câncer: 0800 773 1666
 
Informações para a imprensa
Francine Estevão – francineestevao@oncoguia.org.br
Natália Gonzales – nataliagonzales@oncoguia.org.br
Telefone: (11) 5171-7950 / (11) 98790-0241



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive