Tipos de Câncer

Câncer de Mama

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Gravidez após o Câncer de Mama

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 06/10/2014 - Data de atualização: 24/07/2020


O câncer de mama é mais frequente em mulheres mais velhas. Mas se você é uma mulher jovem e teve câncer de mama, pode ter dúvidas sobre como a doença pode afetar sua fertilidade e se existe algum risco adicional.

Muitas mulheres conseguem engravidar após o tratamento do câncer de mama. No entanto, alguns tratamentos podem dificultar a gravidez. Se você deseja ter filhos após o tratamento, é importante conversar sobre todas as suas opções antes de iniciar o tratamento do câncer de mama.

Posso ter filhos após o câncer de mama?

Alguns tratamentos contra o câncer de mama podem afetar de maneira importante a fertilidade da mulher. A quimioterapia, por exemplo, pode prejudicar os ovários, causando infertilidade em alguns casos. Por isso, antes de iniciar o tratamento, converse com o seu médico sobre suas opções!

A gravidez e a amamentação podem provocar a recidiva da doença?

Como muitos tipos de câncer são sensíveis ao estrogênio, existe uma preocupação de que para as mulheres que tiveram a doença, os altos níveis hormonais resultantes de uma gravidez possam aumentar a chance da recidiva. No entanto, estudos mostraram que a gravidez não aumenta o risco da recidiva após um tratamento bem sucedido.

Também não existem evidências que o aleitamento materno após o tratamento do câncer aumente o risco da recidiva. De fato, algumas pesquisas sugerem que ter um histórico de amamentação pode realmente diminuir o risco da recidiva.

Quanto tempo após o tratamento devo esperar antes de engravidar?

Se você quer ter filhos, alguns médicos recomendam que as mulheres que tiveram câncer de mama esperem pelo menos 2 anos após o término do tratamento antes de tentar engravidar.

Para as mulheres com câncer de mama receptor de hormônio positivo, a terapia hormonal adjuvante é normalmente indicada por 5 a 10 anos após o tratamento inicial. As mulheres que desejam ter filhos durante esse período geralmente são orientadas a fazer terapia hormonal por pelo menos 2 anos antes de interromper e tentar engravidar, e reiniciar o tratamento após o nascimento do bebê.

Lembre-se que as recomendações sobre aguardar os 2 anos não estão baseadas em dados de quaisquer ensaios clínicos. E alguns tipos de câncer de mama podem recidivar após esse tempo, portanto, cada caso é diferente. Sua decisão deve se basear em muitas coisas, incluindo sua idade, desejo de ter mais filhos, tipo de câncer de mama e o risco de uma recidiva precoce.

Se eu engravidar, meu histórico de câncer de mama colocaria meu bebê em risco?

Não existem evidências de que o câncer de mama tenha efeito direto sobre o bebê. Os pesquisadores não descobriram qualquer aumento na taxa de defeitos congênitos ou outros problemas de saúde a longo prazo em crianças nascidas de mulheres que tiveram câncer de mama.

O tratamento do câncer de mama pode afetar o feto?

Se você ainda estiver fazendo algum tipo de tratamento para o câncer de mama, incluindo quimioterapia, hormonioterapia ou terapia alvo, converse com seu médico antes de tentar engravidar. Como esses medicamentos podem afetar o desenvolvimento do feto, é mais seguro esperar até o fim do tratamento antes de engravidar. Também é importante lembrar que a interrupção precoce do tratamento pode aumentar o risco da progressão ou recidiva da doença.

Posso amamentar após o tratamento do câncer de mama?

Se você fez cirurgia e/ou radioterapia da mama, pode acabar tendo problemas para amamentar com a mama operada. Estudos mostraram uma redução na produção de leite na mama operada, bem como mudanças estruturais que podem tornar a amamentação difícil e dolorosa.

Se você ainda estiver tomando algum medicamento para tratar o câncer de mama, como hormonioterapia, é muito importante conversar com seu médico antes de tentar amamentar. Alguns medicamentos podem entrar no leite materno e podem afetar o bebê.

Conversando com seu médico

Se você tem (ou teve) câncer de mama e está pensando em ter filhos, converse com seu médico sobre como o tratamento pode afetar suas chances de engravidar. Essa discussão também deve envolver o possível risco da recidiva da doença. Em muitos casos, o aconselhamento pode ajudar na escolha das opções para a mulher com câncer de mama que deseja ter filhos e o planejamento de uma futura gravidez.

Texto originalmente publicado no site da American Cancer Society, em 03/10/2019, livremente traduzido e adaptado pela Equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive