Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Ficar saciada com pouca comida é sintoma oculto deste tipo de câncer feminino

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 12/04/2019 - Data de atualização: 12/04/2019


Ao sentir desconforto abdominal, náuseas, enjoo, indigestão ou constipação, elas costumam pensar que comeram algo que fez mal. Ou que estão grávidas. Dificilmente passa pela cabeça que pode ser um tipo de câncer silencioso e com alto índice de mortalidade.

Sintomas do câncer de ovário

Um dos sintomas que normalmente não está associado ao câncer de ovário diz respeito a mudanças súbitas na alimentação. Ficar saciada com pouca quantidade de comida pode ser um sinal de alerta.

Se você está acostumada a comer bem ou seguir uma dieta balanceada e, do dia para noite, começa a sentir falta de apetite ou só beliscar as refeições, busque orientação médica. Ainda mais se essas alterações nos padrões de fome vieram acompanhadas por um ganho ou perda repentina de peso.

Outros sintomas relacionados ao sistema digestivo e que podem ser fortes indícios de câncer de ovário são:

  • Inchaço abdominal
  • Dores na região pélvica
  • Má digestão
  • Constipação
  • Náuseas e enjoo
  • Dores na lombar
  • Urinar com frequência
  • Letargia, fadiga e cansaço
  • Dores nas relações sexuais

Causas do câncer de ovário
Ainda não se sabe exatamente o causa o câncer do ovário, mas segundo a American Câncer Society, há indícios de que a doença comece nas células das extremidades das trompas de Falópio e se dissemine para o interior dos órgãos.

Assim como outros tipos de câncer, alguns fatores aumentam os riscos de desenvolver a enfermidade, como idade (geralmente mulheres acima dos 40 anos), excesso de peso, gravidez tardia ou ter histórico de câncer na família.

Diagnóstico e tratamento

A ginecologista Angélica Nogueira explica que quando a paciente começa a perceber os sintomas do câncer de ovário, geralmente ela acha que o problema é gastrointestinal e não procura um ginecologista. Com isso, a doença evolui e a mulher acaba sendo diagnosticada em estágio avançado.

Nesta etapa tardia, entre 70 e 80% das mulheres não ultrapassam os cinco anos de vida após a descoberta da doença. Isso porque os índices de cura estão ligados ao diagnóstico precoce. Ao perceber qualquer alteração no corpo, como os sintomas acima citados, a mulher deve agendar uma consulta com um especialista.

Por meio de exames de sangue e outros como a laparoscopia e colonoscopia é possível detectar a doença e começar o tratamento adequado. O primeiro passo é a biópsia para verificar a presença de células cancerígenas nos ovários.

Segundo o Instituto Oncoguia, as opções de tratamento serão definidas de acordo com cada paciente, levando em conta suas opções pessoais, se planeja ter filhos, se tem problemas de saúde, entre outros.

Tipos de câncer comuns em mulheres

  • Câncer de mama é mais agressivo em jovens: quem pode ter? Como acontece?
  • Vacina contra HPV pode evitar câncer de colo do útero
  • Fique atenta aos sintomas de 5 tipos de câncer ginecológico

Fonte: Vix

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive