Dor Oncológica

Controle da Dor Oncológica


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Fatos sobre o tratamento da dor oncológica

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 22/06/2015 - Data de atualização: 18/03/2020


  • A dor oncológica quase sempre pode ser aliviada ou diminuída

Você nunca deve aceitar a dor como parte normal numa doença como o câncer. Toda dor pode ser tratada e a maioria pode ser controlada ou pelo menos amenizada. Quando a dor é controlada, os pacientes dormem e se alimentam melhor, desfrutam mais dos momentos com a família e amigos e, muito importante, não deixam de realizar suas atividades diárias.

Existe uma variedade de medicamentos e métodos que podem ser utilizados para controlar a dor associada ao câncer. Você deve pedir a sua equipe médica que o mantenha o mais confortável possível.

  • Controlar a dor é parte do tratamento

O seu médico quer e precisa ouvir de você o que melhora a sua dor e o que não faz efeito. Conhecer a sua dor ajudará seu médico a ter a dimensão exata da sua doença e de como o tratamento está afetando seu corpo. Falar sobre a dor não interfere nas decisões do médico em relação ao seu tratamento.

  • Controlar a dor desde o início e evitar que ela piore é a melhor maneira de controlá-la

A dor é controlada com mais eficácia quando tratada precocemente. Você pode ouvir algumas pessoas dizerem para você aguentar a dor. Não faça isso! Também não tente resistir o maior tempo possível entre as doses dos analgésicos, porque simplesmente a dor pode piorar e, nestes casos, outras medidas de controle de dor deverão ser tomadas, como, por exemplo, o aumento de doses dos medicamentos.

  • Você tem direito de pedir o alívio da dor

Falar sobre sua dor não é um sinal de fraqueza. Nem todas as pessoas sentem a dor com a mesma intensidade, é o que se denomina limiar da dor. Além disso, não há necessidade de aguentar estoicamente a dor. Assim que você tiver qualquer sintoma de dor, converse imediatamente com seu médico. Lembre-se, é mais fácil controlar a dor quando ela começa, evite esperar que ela se agrave.

  • Pacientes que seguem a prescrição médica raramente se tornam dependentes dos medicamentos

A dependência é um medo comum dos pacientes que tomam remédios contra a dor. Esse medo pode até mesmo impedir que tomem o medicamento, ou fazer com que resistam mais entre as doses da medicação.

A dependência é definida como o desejo incontrolável por medicamentos, buscando o uso continuado. Quando os opioides são administrados contra dor, raramente causam dependência. Quando você tiver condições de suspender o uso dos opioides, seu médico diminuirá gradativamente a dose até parar completamente. De modo que, ao parar o uso desse medicamento, seu corpo terá tido tempo para se adaptar. Converse com seu médico e pergunte suas dúvidas sobre como tomar esses medicamentos com segurança e sem qualquer preocupação em se tornar dependente.

  • A maioria das pessoas não perde o controle quando tomam medicamentos contra a dor

Alguns medicamentos contra dor podem deixá-lo sonolento quando você começa a tomá-los. Essa sensação geralmente desaparece em alguns dias. A sonolência pode ser devido à dor que está sob controle e assim você consegue dormir melhor. Alguns pacientes podem ficar tontos ou se sentirem confusos quando tomam medicamentos contra a dor. Informe seu médico imediatamente se isso acontecer com você. Alterar a dose ou o tipo de medicamento, muitas vezes resolve esses problemas.

  • Os efeitos colaterais dos medicamentos contra dor podem ser gerenciados e até mesmo evitados

Alguns medicamentos podem causar náuseas e vômitos, prurido, constipação ou sonolência. Outros podem provocar danos no fígado ou nos rins. Mas seu médico o ajudará no gerenciamento desses efeitos colaterais. Alguns desses sintomas desaparecem após alguns dias de uso do medicamento. E muitos desses efeitos colaterais são resolvidos alterando-se o medicamento, a dose ou os intervalos de administração. Outros efeitos como a constipação, podem ser evitados com a administração de laxantes ou outras medidas.

  • Com dor, você pode se sentir:
  1. Cansado.
  2. Deprimido.
  3. Irritado.
  4. Preocupado.
  5. Solitário.
  6. Estressado.
  • Sem dor, você é capaz de:
  1. Ser ativo.
  2. Dormir melhor.
  3. Curtir o contato com a família e amigos.
  4. Comer melhor.
  5. Ter intimidade sexual.
  6. Prevenir a depressão.

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive