Tipos de Câncer

Câncer de Vulva

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Fatores de Risco para Câncer de Vulva

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 17/02/2017 - Data de atualização: 17/02/2017


Um fator de risco é algo que afeta sua chance de contrair uma doença como o câncer. Diferentes tipos de câncer apresentam diferentes fatores de risco. Alguns como fumar, por exemplo, podem ser controlados; no entanto outros não, por exemplo, idade e histórico familiar. Embora os fatores de risco possam influenciar o desenvolvimento do câncer, a maioria não causa diretamente a doença. Algumas pessoas com vários fatores de risco nunca desenvolverão um câncer, enquanto outros, sem fatores de risco conhecidos poderão fazê-lo.

Ter um fator de risco ou mesmo vários, não significa que você vai ter a doença. Muitas pessoas com a enfermidade podem não estar sujeitas a nenhum fator de risco conhecido. Se uma pessoa com câncer de vulva tem algum fator de risco, muitas vezes é difícil saber o quanto esse fator pode ter contribuído para o desenvolvimento da doença.

Fatores que podem aumentar o risco de uma pessoa desenvolver câncer de vulva:

  • Idade. O risco de câncer de vulva aumenta com a idade das mulheres. Menos de 20% dos casos são em mulheres com menos de 50 anos de idade, e mais da metade ocorre em mulheres com mais de 70 anos. A idade média das mulheres diagnosticadas com câncer de vulva invasivo é de 70 anos, enquanto as mulheres diagnosticadas com câncer de vulva não invasivo a média é cerca de 20 anos ou menos.

  • Vírus do Papiloma Humano (HPV). O HPV é um grupo de mais de 150 tipos de vírus. Eles são chamados de vírus de papiloma, pois alguns provocam um tipo de lesão chamada papiloma. Os papilomas não são cânceres, e são mais comumente chamados de verrugas. As infecções por HPV também podem causar alguns tipos de câncer. O HPV é transmitido de uma pessoa para outra pelo contato com a área infectada. Apesar de que o HPV pode ser transmitido durante a relação sexual, o sexo não tem que ocorrer para que a infecção aconteça. Certos tipos de HPV podem infectar os órgãos genitais femininos e a região anal, causando saliências e verrugas irregulares. Estas verrugas podem não serem visíveis até terem alguns centímetros de diâmetro. Os HPV tipos 6 e 11 causam a maioria dos casos de verrugas genitais, entretanto, esses dois tipos raramente são associados ao câncer, e por isso são chamados de baixo risco. No entanto, outros tipos de HPV têm sido associados aos cânceres orais, anal e genital e são conhecidos como HPV de alto risco, e incluem os tipos 16, 18 e 31. A infecção com um HPV de alto risco pode produzir sinais visíveis e até alterações pré-cancerígenas ou câncer. Cerca de metade de todos os cânceres de vulva estão associados à infecção com os tipos de HPV de alto risco. HPV associado ao câncer de vulva é mais comum em mulheres mais jovens.

  • Tabagismo. Fumar expõe o corpo a muitos produtos químicos que provocam câncer além dos pulmões. Estas substâncias nocivas são inaladas e absorvidas nos pulmões, para a corrente sanguínea e transportadas por todo o corpo. Fumar aumenta o risco de câncer de vulva. Mulheres que têm infecções de HPV têm um risco ainda maior.

  • Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). O HIV causa a síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS). Como esse vírus danifica o sistema imunológico do corpo, ele torna as mulheres mais propensas a ter o HPV, o que pode aumentar o risco de câncer de vulva e condições pré-cancerígenas.

  • Neoplasia Intraepitelial de Vulva. O carcinoma de células escamosas da vulva geralmente cresce lentamente ao longo de muitos anos. Frequentemente, alterações pré-cancerígenas que podem durar vários anos ocorrem primeiro. O termo médico utilizado para esta condição pré-cancerígena é neoplasia intraepitelial vulvar. Existem 3 tipos de neoplasia intraepitelial vulvar. A maioria dos casos é causada por infecção por HPV. A displasia pode evoluir de leve a moderada e a severa e, finalmente como carcinoma in situ.

  • Líquen Escleroso. Também denominado líquen escleroso atrófico, faz com que a pele da vulva se torne muito fina e coce. O risco de câncer de vulva parece ser ligeiramente aumentado nesta condição.

  • Outros Cânceres Genitais. Mulheres com câncer de colo do útero têm um risco aumentado de câncer de vulva, provavelmente por ter os mesmos fatores de risco. Os mesmos tipos de HPV que estão associados ao câncer de colo do útero também estão associados ao câncer de vulva.

  • Melanoma ou Pintas Atípicas. Mulheres que tiveram melanoma ou pintas displásicas em outras partes do corpo têm um risco aumentado de desenvolver melanoma na vulva. Um histórico familiar de melanoma também aumenta o risco.

Fonte: American Cancer Society (16/02/2016)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive