top
De Paciente

para Paciente

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Existe um momento para interromper o tratamento?

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 12/07/2016 - Data de atualização: 12/07/2016


Algumas pessoas geralmente não gostam de admitir uma derrota e sempre lutam até a última possibilidade na tentativa de obter algum sucesso!

Isso é uma coisa boa, mas quando se trata do tratamento de câncer avançado, dizer: "nunca diga vou morrer" nem sempre é o melhor.

Recentemente, um estudo mostrou que a maioria das pessoas não inicia os cuidados paliativos num momento ideal. Esse estudo apontou que apenas um em cada cinco pacientes receberam cuidados paliativos em um hospice, ou seja, o cuidado com foco na qualidade de vida mais do que na cura.

Quem quer passar suas últimas semanas ou meses vomitando devido à quimioterapia, deitado numa cama de hospital ou ainda fazendo curativos de uma cirurgia recente? Eu não. Aposto que você também não. Este novo estudo mostra que é o que acontece em quatro de cada cinco pacientes com câncer.

Quando fui diagnosticado, queria que meus médicos fizessem tudo. Mas depois de algum tempo, entendi que o câncer em estágio inicial é diferente do câncer com envolvimento de linfonodos e diferente de um câncer metastático. As pessoas podem viver com metástases durante anos, alguns até mesmo sobreviver uma década, ou mesmo mais.

Mas, chega um momento em que os médicos já fizeram tudo e a doença continua a se disseminar. É hora de sermos brutalmente honestos. Se seus médicos disserem que talvez você tenha menos de seis meses, é o momento de fazer um balanço.

Seja honesto consigo mesmo. Suas metástases estão aumentando? Os efeitos colaterais do tratamento estão te deixando mal? Seus médicos estão tentando tratamentos experimentais?

Obviamente, estas são questões médicas. E eu não sou doutor.

Mas se eu estivesse nessa situação, gostaria de fazer um montão de perguntas difíceis. Quais as chances deste tratamento funcionar? Quais os possíveis efeitos colaterais? Quantas pessoas se beneficiaram deste tipo de tratamento? Elas tiveram aumento de sobrevida? Semanas? Meses?

Estou mexido com a história de um homem de 31 anos, que morreu de câncer colorretal. Quando seu médico disse suavemente para ele e sua esposa que era hora de parar o tratamento, eles realmente se sentiram libertados. Nesse momento, a esposa disse que a luta não estava levando a lugar algum e que finalmente sentiram que poderiam viver.

Se eu tenho ainda um pouco de tempo e estiver me sentindo bem, vou para Paris! Vou comer molhos condimentados, queijos e beber um bom vinho. Faço uma grande festa com meus familiares e amigos. Irei para a praia. Sentarei no meu jardim para ver as borboletas...

Viva até o último momento! Às vezes, isso significa interromper o tratamento.

Por M.G.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive