Tipos de Câncer

Mieloma Múltiplo

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Exames de Laboratório para Diagnóstico do Mieloma Múltiplo

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 28/06/2015 - Data de atualização: 14/05/2018


Se os sintomas sugerem que uma pessoa possa ter mieloma múltiplo, os principais exames laboratoriais que podem ser realizados são:

  • Hemograma. O hemograma completo é um exame que mede os níveis de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas no sangue. Se existir uma grande quantidade de células de mieloma na medula óssea, os níveis da contagem sanguínea serão baixos.

  • Bioquímica sanguínea. Os níveis de creatinina no sangue, albumina, cálcio e outros eletrólitos são verificados:
  1. Os níveis de creatinina mostram o funcionamento dos rins. Níveis mais altos indicam que a função renal está prejudicada, o que é comum em pacientes com mieloma.
  2. A albumina é uma proteína encontrada no sangue. Quando o nível da albumina está baixo pode ser um sinal de mieloma avançado.
  3. Os níveis de cálcio podem ser maiores em pacientes com mieloma avançado. Níveis altos de cálcio (hipercalcemia) podem causar sintomas, como fadiga, confusão e fraqueza.
  4. Também pode ser determinado os níveis da desidrogenase láctica (HDL). Níveis elevados do HDL pode ser um sinal de mieloma avançado.

  • Exame de urina. Uma amostra de urina de rotina é tipicamente tomada para procurar a proteína do mieloma que chegou ao rim. Provavelmente também será solicitada uma amostra de urina de 24 horas, para que se possa medir a quantidade de proteína presente no mieloma. Esses testes são chamados eletroforese de proteínas na urina (UPEP) e imunofixação da urina.

  • Imunoglobulinas. Este exame mede os níveis de diferentes anticorpos no sangue. Existem vários tipos de anticorpos no sangue: IgA, IgD, IgE, IgG e IgM. Os níveis destas imunoglobulinas são medidos para verificar se estão altos ou baixos. No mieloma múltiplo, a quantidade de um tipo pode ser elevada, enquanto dos outros são baixos.

  • Eletroforese de proteínas. A imunoglobulina produzida por células de mieloma é anormal, porque é monoclonal. A eletroforese de proteínas séricas é um exame para medir a quantidade total de imunoglobulina no sangue e diagnosticar qualquer imunoglobulina anormal. Em seguida, é realizada a imunofixação ou imunoeletroforese para determinar o tipo exato do anticorpo anormal (IgG, IgA, IgM ou algum outro tipo). Encontrar uma imunoglobulina monoclonal no sangue pode ser o primeiro passo para se ter o diagnóstico de mieloma múltiplo. Esta proteína anormal é conhecida por vários nomes diferentes, como imunoglobulina monoclonal, proteína M, pico M e paraproteína. As imunoglobulinas são constituídas por cadeias de proteínas: 2 cadeias longas (pesadas) e 2 curtas (leves). Às vezes, os rins excretam partes da proteína M na urina. Esta proteína na urina é a parte da imunoglobulina chamada de cadeia leve, conhecida como proteína de Bence-Jones. Os exames utilizados para encontrar a imunoglobulina monoclonal na urina são denominados eletroforese de proteína na urina e imunofixação da urina.

  • Cadeias leves livres. Este exame mede a quantidade de cadeias leves no sangue. Isto é mais útil nos casos raros de mieloma em que a proteína M não é encontrada na eletroforese. Uma vez que a eletroforese mede os níveis de imunoglobulinas totais, não pode medir a quantidade de cadeias leves.

  • Microglobulina beta-2. Esta é outra proteína produzida pelas células malignas. Embora esta proteína em si não cause problemas, pode ser um indicador útil do prognóstico de um paciente com mieloma. Níveis elevados desta proteína indicam doença avançada.

Fonte: American Cancer Society (28/02/2018)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive