Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Bayer Janssen MSD Takeda Astellas UICC Libbs Abbvie Ipsen Sanofi Daiichi Sankyo GSK Avon Nestlé Servier Viatris


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Estudo liga poluição ao aumento de risco de alguns tipos de câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 26/09/2022 - Data de atualização: 26/09/2022


Diversos estudos, realizados em vários países, já procuraram estabelecer a relação entre a poluição do ar e o desenvolvimento do câncer. Para certas neoplasias, como os tumores de pulmão, por exemplo, já está claro o impacto que a exposição ao asbesto traz como risco adicional para uma doença grave.

Agora, um estudo apresentado no Congresso Europeu de Oncologia, realizado no início de setembro, avaliou a relação entre poluição e o risco de alguns tipos de câncer. E mais: os pesquisadores analisaram dados de mais de 460 mil indivíduos não fumantes e tentaram elucidar os mecanismos pelos quais os poluentes podem gerar os tumores no organismo. 

Nesta pesquisa, então, foi visto que existe uma associação clara entre aumentar a concentração da partícula de poluente no ar (material particulado 2,5, conhecido como PM2,5) com o risco da doença. Isso vale tanto para os tumores de mesotelioma (tipo de câncer que se origina no mesotélio, um tecido fino que reveste alguns órgãos, entre eles o pulmão), em que este risco subiu 19%, quanto para os tumores de pulmão, com alta de 16%.

Mas houve impacto, também, para o aumento de câncer de canal anal, em 23%; de intestino delgado 30%; e de glioblastoma, que é um tumor cerebral, de 19%.

Vale destacar que os pesquisadores enfatizaram que quanto maior a concentração do poluente, maior o risco. Esta é uma informação bem importante.

E como esses cânceres se desenvolvem por causa da poluição? As partículas dos poluentes são responsáveis por vários mecanismos de dano à mucosa que reveste os órgãos. Mas um dos prejuízos mais importantes é que a poluição pode promover mutações nas células supostamente normais.

A mutação mais frequente causada pelos poluentes é a chamada EGFR. Outras alterações, chamada KRAS também são relevantes e foram identificadas na pesquisa.

Portanto, esse estudo inequivocamente associa o grau de poluição com vários tumores —não só o tumor de pulmão- e também procura desvendar o mecanismo pelo qual a poluição leva ao desenvolvimento do câncer, nestes casos.

São informações importantes para estratégias de prevenção e políticas públicas para diagnóstico e tratamento de determinados tumores. Além de, claro, exigir um olhar mais cuidadoso sobre os riscos que a poluição está causando à população de certas áreas do planeta.

Fonte: UOL Viva Bem



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive