Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Estilo de vida saudável é o melhor caminho para prevenir o câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 22/01/2019 - Data de atualização: 22/01/2019


Câncer (iStock/Getty Images)

O câncer não é uma doença rara entre os mais de 7,6 bilhões de habitantes do planeta Terra. Uma em cada duas dessas pessoas terá algum tipo câncer ao longo da vida. Ao serem diagnosticadas ou ao ouvirem que alguém teve câncer, muitas delas logo pensam que esta é uma doença de nossa época, que é genética e uma fatalidade. Um pouco é verdade, outro tanto não.

O câncer sempre existiu. Hoje há mais casos porque as pessoas estão vivendo mais e, embora possa ocorrer em qualquer fase da vida, ele predomina em idades mais avançadas. Sim, o câncer é uma doença dos genes, do DNA de nossas células. Mas isso não pode ser confundido, como muitas vezes é, com doença hereditária.

Alguns cânceres são hereditários, isto é, o indivíduo já nasce com alterações genéticas que determinam o risco de ter câncer, como em alguns casos de câncer de mama e de ovário, polipose familiar do cólon, carcinoma medular de tireóide, de retinoblastoma e tantos outros. Mas, isso representa somente 5% de todos os casos. Os outros 95%dependem daquilo que fazemos no dia a dia no trabalho, em casa, e mesmo nas horas de lazer. Desse modo, o câncer não é inevitável, não é determinado pelo destino. Ele é, geralmente, o resultado daquilo que fazemos voluntariamente ou não.

Prevenção

Conhecer os fatores de risco é a chave para a prevenção, que pode ser feita de duas maneiras. A primeira, se conhecemos e evitamos a exposição, podemos fazer o que se chama de prevenção primária, isto é, reduzir ou evitar o risco não se expondo a determinados agentes.

A segunda, se conhecemos os fatores de risco, podemos identificar pessoas de risco e fazer exames dirigidos, como é o caso da mamografia e do papanicolau nas mulheres, realizados nas idades de maior risco de ocorrência de câncer de mama e de colo de útero. Isso é chamado de prevenção secundária, na qual o objetivo é diagnosticar manifestações clínicas iniciais de câncer, ou melhor ainda, identificar doenças pré-cancerosas como pólipos, manchas brancas (leucoplasias), entre outras. O câncer diagnosticado em fases iniciais é mais facilmente tratado, com menores riscos de complicações e sequelas e com maiores chances de cura.

Fatores de risco

Os principais fatores de risco para câncer e diversas outras doenças graves são exposição solar repetida e sem proteção, dieta inadequada (excesso de gorduras, carnes, embutidos ou baixo consumo de alimentos com fibras, vitaminas e antioxidantes), consumo de qualquer forma de tabaco e de bebidas alcoólicas (principalmente o uso diário de destilados), sedentarismo, exposições profissionais a determinados agentes químicos e algumas infecções (HPV e hepatite, por exemplo).

Como identificar sintomas

A Sociedade Americana de Câncer (American Cancer Society) desenvolveu um método mnemônico para chamar atenção, que poderia ser adaptado para o português usando-se o anagrama FUMASTE!

F–Feridas que não cicatrizam;

U –Mudança de hábitos Urinários ou intestinais;

M –Má digestão ou dificuldade para engolir;

A –Alteração óbvia de manchas ou de verrugas;

S –Sangramentos ou secreções anormais;

T–Tosse ou rouquidão persistentes;

E –Espessamento ou caroço em mamas ou outros locais.

Se estes ou outros sintomas fora do habitual aparecerem e durarem mais de duas semanas, procure um médico! Não seja seu médico. Não deixe que familiares ou amigos bem intencionados sugiram diagnósticos ou muito menos tratamentos!

Fonte: Veja

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive