Tipos de Câncer

Câncer de Pâncreas

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Estadiamento do Câncer de Pâncreas

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 26/09/2015 - Data de atualização: 20/08/2019


O estadiamento descreve aspectos do câncer, como localização, se disseminou, e se está afetando as funções de outros órgãos do corpo. Conhecer o estágio do tumor ajuda na definição do tipo de tratamento e a prever o prognóstico do paciente.

O câncer de pâncreas inicial é denominado estágio 0 e, em seguida, os estágios variam de 1 a 4, onde o estágio 4 significa que a doença está mais disseminada. E dentro de um estágio, uma letra anterior significa um estágio inferior.

Sistema de estadiamento TNM

O sistema de estadiamento utilizado para o câncer de pâncreas é o sistema TNM da American Joint Committee on Cancer, que utiliza três critérios para avaliar o estágio do câncer: o próprio tumor, os linfonodos regionais ao redor do tumor e se o tumor se espalhou para outras partes do corpo.

TNM é abreviatura de tumor (T), linfonodo (N) e metástase (M):

  • T. Indica o tamanho do tumor primário e se disseminou para outras áreas.
  • N. Descreve se existe disseminação da doença para os linfonodos regionais.
  • M. Indica se existe presença de metástase em outras partes do corpo, como fígado, peritônio, pulmões ou ossos.

O sistema descrito abaixo é o mais recente sistema da AJCC, vigente desde janeiro de 2018. Ele é usado para o estadiamento da maioria dos cânceres de pâncreas, exceto para os tumores neuroendócrinos de pâncreas bem diferenciados, que têm seu próprio sistema de estadiamento.

O sistema de estadiamento abaixo usa o estadiamento patológico, que é determinado da análise da amostra retirada da cirurgia, também denominada estadiamento cirúrgico. Às vezes, se o exame físico, exames de imagem ou outros exames mostrarem que o tumor é muito grande ou se disseminou para órgãos próximos e não pode ser removido imediatamente por cirurgia, é realizada inicialmente radioterapia ou quimioterapia. Nesse caso, o estadiamento será clínico e será baseado nos resultados do exame físico, biópsia e exames de imagem. O estadiamento clínico pode ser usado para planejar o tratamento. Às vezes, porém, o tumor se disseminou do que as estimativas do estadiamento clínico, e pode não prever o prognóstico do paciente com a precisão de um estadiamento patológico.

Números ou letras após o T, N e M fornecem mais detalhes sobre cada um desses fatores. Números mais altos significam que a doença está mais avançada. Depois que as categorias T, N e M são determinadas, essas informações são combinadas em um processo denominado estadiamento geral.

Estágios do câncer

Estágio 0. Tis, N0, M0.

Estágio IA. T1, N0, M0.

Estágio IB. T2, N0, M0.

Estágio IIA. T3, N0, M0.

Estágio IIB. T1, N1, M0; T2,N1,M0; T3,N1,M0.

Estágio III. T1, N2, M0; T2, N2,M0; T3, N2, M0; T4,qualquer N, M0.

Estágio IV. Qualquer T, qualquer N, M1.

Outros fatores prognóstico

Embora não sejam formalmente parte do sistema TNM, outros fatores também são importantes na determinação do prognóstico de um paciente.

Grau do tumor

O grau classifica o tumor em relação ao tecido normal, quando visto sob um microscópio:

  • Grau 1 (G1) significa que se parece muito com o tecido normal do pâncreas.
  • Grau 3 (G3) significa que se parece muito anormal.
  • Grau 2 (G2) está entre o grau 1 e 2.

Os cânceres de baixo grau (G1) tendem a crescer e se disseminar mais lentamente do que os cânceres de alto grau (G3). Na maioria das vezes, os cânceres de pâncreas grau 3 tendem a ter um pior prognóstico em comparação aos de grau 1 ou 2.

Extensão da ressecção

Outro fator importante para pacientes que fazem a cirurgia é a extensão da ressecção:

  • R0. Todo o tumor visível e microscópico foi removido.
  • R1. Todo o tumor visível foi removido, mas os exames das amostras em laboratório mostram que pequenas áreas do tumor não foram retiradas durante o procedimento cirúrgico.
  • R2. Algumas partes visíveis do tumor não puderam ser retiradas.

Câncer de pâncreas ressecável x iressecável

O sistema de estadiamento TNM fornece um resumo detalhado da disseminação da doença. Mas, para fins de tratamento, os médicos utilizam um sistema de estadiamento mais simples, que classifica os tumores em grupos:

  • Ressecável. Se um tumor está localizado apenas no pâncreas (ou se disseminou próximo ao órgão) é denominado operável. Em geral, isto inclui o estágio IA, IB e IIA do sistema TNM. É importante mencionar, que embora, alguns tipos de tumores possam parecer ressecáveis pelos exames de imagem, muitas vezes durante a cirurgia pode se tornar claro que nem todo o tumor pode ser retirado. Nestes casos, retira-se apenas uma amostra do tecido para confirmar o diagnóstico. E a cirurgia é interrompida para evitar efeitos colaterais importantes.
     
  • Margem ressecável. Este termo é usado para descrever alguns tipos de câncer que possam ter alcançado os vasos sanguíneos próximos, mas que os médicos acreditam que podem ser completamente removidos cirurgicamente.
     
  • Iressecável. Estes tumores não podem ser totalmente removidos cirurgicamente.

Localmente avançado. Se o tumor ainda não está disseminado, mas não pode ser removido completamente durante a cirurgia é denominado localmente avançado. Muitas vezes, a razão do tumor não poder ser retirado é porque cresceu muito ou está circundado por grandes vasos sanguíneos. Em geral, isto inclui alguns tipos de câncer estágio III do sistema TNM.

Metastático. Se o tumor se disseminou para outros órgãos é denominado metastático (Estágio IV). Esses tumores não podem ser completamente removidos cirurgicamente. A cirurgia pode ainda ser realizada, mas apenas para aliviar os sintomas da doença.

Marcadores tumorais. São substâncias que às vezes podem ser encontradas no sangue de pacientes com câncer. O CA 19-9 é um marcador tumoral que pode ser útil para o câncer de  pâncreas. Uma queda no nível do CA 19-9 após a cirurgia (comparando com valores antes da cirurgia) e baixos níveis do CA 19-9 após a cirurgia do pâncreas é uma tendência de bom prognóstico.

Para saber mais, consulte nosso conteúdo sobre Estadiamento do Câncer.

Fonte: American Cancer Society (18/12/2017)



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive