Tipos de Câncer

Câncer de Fígado

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Estadiamento do Câncer de Fígado

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 04/10/2015 - Data de atualização: 15/06/2020


O estadiamento descreve aspectos do câncer, como localização, se disseminou e se está afetando as funções de outros órgãos do corpo. Conhecer o estágio do tumor ajuda na definição do tipo de tratamento e a prever o prognóstico do paciente.

Os estágios do câncer de fígado variam de 1 a 4, onde o estágio 4 significa que a doença está mais disseminada. E dentro de um estágio, uma letra anterior significa um estágio inferior.

Sistema de estadiamento TNM

O sistema de estadiamento utilizado para o câncer de pele melanoma é o sistema TNM da American Joint Committee on Cancer, que utiliza três critérios para avaliar o estágio do câncer:

  • T. Indica o tamanho do tumor primário e até onde se disseminou.
  • N. Descreve se existe disseminação da doença para os linfonodos regionais próximos.
  • M. Indica se existe presença de metástase em outras partes do corpo.

O sistema descrito para o câncer de fígado é de janeiro de 2018. Números ou letras após o T, N e M fornecem mais detalhes sobre cada um desses fatores. Números mais altos significam que a doença está mais avançada. Depois que as categorias T, N e M são determinadas, essas informações são combinadas em um processo denominado estadiamento geral.

O câncer de fígado é geralmente estadiado com base nos resultados do exame físico, biópsias e exames de imagem, também denominado estadiamento clínico. Se a cirurgia for realizada, o estadiamento patológico (também chamado de estágio cirúrgico) é determinado a partir da análise da amostra retirada durante a cirurgia.

Estágios do câncer

Estágio IA. T1a, N0, M0.

Estágio IB. T1b, N0, M0.

Estágio II. T2, N0, M0.

Estágio IIIA. T3, N0, M0.

Estágio IIIB. T4, N0, M0.

Estágio IVA. Qualquer T, N1, M0.

Estágio IVB. Qualquer T, qualquer N, M1.

Outros sistemas de estadiamento

Os sistemas de estadiamento para a maioria dos tipos de câncer dependem apenas da extensão da doença, mas no câncer de fígado é complicado pelo fato de que a maioria dos pacientes têm outras doenças hepáticas, além do câncer, o que também afeta as opções de tratamento e prognóstico.

Embora o sistema TNM defina a extensão da doença com algum detalhe, não leva em conta a função hepática. Vários outros sistemas de estadiamento foram desenvolvidos que incluem esses dois fatores:

  • Sistema Barcelona.
  • Sistema italiano.
  • Sistema Okuda.

Esses sistemas de estadiamento não foram comparados entre si. Alguns são mais usados do que outros em diferentes países, mas atualmente não existe nenhum sistema de estadiamento simples adotado por todos os médicos.

Pontuação Child-Pugh (Sistema de estadiamento da cirrose)

A pontuação de Child-Pugh é uma medida da função hepática, especialmente em pessoas com cirrose. Muitas pessoas com câncer de fígado também têm cirrose e para tratar o câncer, os médicos precisam saber como está o funcionamento do fígado. Esse sistema avalia 5 fatores, dos quais os 3 primeiros são resultados de exames de sangue:

  • Níveis sanguíneos de bilirrubina.
  • Níveis sanguíneos de albumina.
  • Tempo de protrombina.
  • Presença de ascite no abdome.
  • Se a doença hepática está afetando a função cerebral.

Com base nesses fatores, a função do fígado é dividida em 3 classes. Se todos esses fatores são normais, a função do fígado é denominada classe A. Anormalidades leves são chamados classe B e as anomalias severas são denominadas classe C.

Classificação do câncer de fígado

Os sistemas formais de estadiamento, como os descritos previamente muitas vezes ajudam o médico a determinar o prognóstico de um paciente. Mas, para fins de tratamento, os médicos muitas vezes classificam os tumores de fígado de forma mais simples, baseados em se podem (ou não) ser totalmente ressecáveis, isto é, removidos cirurgicamente.

  • Tumor potencialmente ressecável ​​ou transplantável. Esses tumores podem ser completamente removidos cirurgicamente ou tratados com transplante de fígado, se o paciente tiver condições clínicas para o procedimento. Isso incluiria a maioria dos estágios I e alguns do estágio II do sistema TNM, em pacientes sem cirrose ou outros problemas clínicos importantes.
     
  • Tumor iressecável. Os tumores que não se disseminaram para os linfonodos ou outros órgãos e não podem ser completamente removidos cirurgicamente são classificados como irressecáveis. Isso inclui os tumores que se disseminaram por todo o fígado ou que não podem ser removidos com segurança porque estão localizados próximos a área onde o fígado responde às principais artérias, veias e ductos biliares.
     
  • Tumor inoperável com doença local. Isso significa que o tumor é pequeno o suficiente e está localizado num lugar de fácil acesso para remoção, mas o paciente não tem condições clínicas para a cirurgia. Muitas vezes, por exemplo, porque a parte não comprometida do fígado não é saudável, devido a uma cirrose e a cirurgia para retirar o tumor não pode ser feita devido a que o tumor se encontra numa área próxima aos vasos e dutos hepáticos.  
     
  • Tumor avançado (Metastático). Os tumores que se disseminaram para os linfonodos ou outros órgãos são classificados como avançados. Esses incluem os cânceres estágios IVA e IVB do sistema TNM. A maioria dos cânceres avançados de fígado não pode ser tratado com cirurgia.

Para saber mais, consulte nosso conteúdo sobre Estadiamento do Câncer.

Texto originalmente publicado no site da American Cancer Society, em 01/04/2019, livremente traduzido e adaptado pela Equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive