Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Entenda os tipos de câncer de pele

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 09/12/2019 - Data de atualização: 09/12/2019


Veja os tipos de câncer de pele — Foto: Arte/TV Globo

Nem todo câncer de pele é igual, mas a prevenção é a mesma para todos. E o primeiro item da prevenção é: protetor solar! "Além disso, é importante se proteger do sol com chapéus, camisetas, guarda-sol, principalmente entre 10h e 16h", alerta o dermatologista Elimar Gomes.

O câncer de pele é o câncer mais frequente no Brasil e no mundo. E sabe qual é o problema? É uma doença silenciosa. Por isso, ser o detetive do próprio corpo é muito importante e pode prevenir a doença. O autoexame deve ser feito a cada seis meses. Procure por pintas, casquinhas, feridas que não cicatrizam e lesões que sangram espontaneamente.

Vale lembrar que nem toda pinta é câncer. As sardas, por exemplo, nunca se transformarão em câncer. Mas é preciso ficar atento em pintas que não existiam até os 25 anos, pintas escuras, irregulares, que crescem e coçam.

Tipos de câncer de pele
O câncer de pele se divide em não melanoma e melanoma. O não melanoma tem alta chance de cura, desde que seja detectado e tratado precocemente.

Carcinoma basocelular (não melanoma): o mais comum e também o menos agressivo: se caracteriza por uma lesão (ferida ou nódulo), e apresenta evolução lenta
Carcinoma espinocelular (não melanoma): também surge por meio de uma ferida ou sobre uma cicatriz, principalmente aquelas decorrentes de queimadura. A maior gravidade do carcinoma epidermoide se deve à possibilidade de apresentar metástase (espalhar-se para outros órgãos).
Melanoma: é o tipo mais raro, mas o mais agressivo. Geralmente, a doença se apresenta como uma pinta irregular na pele. O melanoma tem crescimento progressivo, sendo assim, esse sinal chamará cada vez mais a atenção, mudando formato, coloração ou relevo. Para esse câncer, vale a regra do ABCDE das pintas.

O ABCDE das pintas
A pinta não cresce nos adultos. “A gente fala que o melanoma vai dando as dicas. É aquela pinta que vai crescendo para o lado. Se isso estiver acontecendo, a pessoa precisa procurar um dermatologista. Pessoas com muitas pintas precisam fazer o mapeamento corporal, para saber qual pinta está crescendo”, alerta a dermatologista e consultora do Bem Estar Márcia Purceli.

Veja os sinais de alerta para o câncer de pele melanoma:

Letra A (assimetria): se ao dividir a pinta ao meio os lados não forem iguais, quer dizer que são assimétricas e é um risco para pinta maligna. Se forem simétricas, a pinta é benigna.
Letra B (borda): bordas borradas e irregulares são sinais de alerta para pinta maligna.
Letra C (cor): pinta com mais de uma cor pode ser sinal de melanoma.
Letra D (dimensão): medir o diâmetro da pinta, se for maior que 6mm (corresponde à parte de trás do lápis) é preocupante para câncer.
Letra E (evolução): ficar atento às mudanças nas características da pinta: cor, tamanho. A dermatologista enfatiza: pinta de adulto não cresce! Se crescer é sinal de alerta.

Quando procurar o médico?
Qualquer mancha que surgiu e está em crescimento progressivo
Machucados que sangram e não cicatrizam
Pintas irregulares e que mudam de cor

Fonte: G1

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive