Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Entenda os riscos da covid-19 para pacientes oncológicos, como Bruno Covas

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 15/06/2020 - Data de atualização: 15/06/2020


O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), testou positivo para o novo coronavírus. Segundo a Prefeitura, o resultado apareceu em teste preventivo de rotina.

Em vídeo nas redes sociais, Covas contou que passa bem e não apresenta sintomas da covid-19. Ele afirma ter sido orientado por seu médico, Dr David Uip, a trabalhar de casa e ficar em observação pelos próximos dias.

Riscos são maiores para quem tem câncer

Por estarem naturalmente com a saúde fragilizada pelo câncer, pacientes oncológicos são considerados grupo de risco para a doença.

"Eles costumam ter uma queda na imunidade após uma cirurgia ou, ainda, por conta de tratamentos, como quimioterapia, cortisona, transfusões de sangue e radioterapia. Por isso, ficam mais vulneráveis no caso de uma infecção pelo coronavírus e podem ter uma evolução mais agressiva", explica a Dra. Clarissa Mathias, presidente da SBOC (Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica).

Isso não quer dizer, no entanto, que o paciente necessariamente desenvolverá um caso grave ou terá pior prognóstico. Características individuais como o estágio e tipo do câncer, além de estado de saúde atual do indivíduo, influenciam em como seu organismo lidará com a doença.

Tratamento contra o vírus é o mesmo

O tratamento contra o novo coronavírus em pacientes oncológicos é o de suporte, o mesmo que é recomendado para todos os infectados pelo vírus. Se os sintomas forem leves ou inexistentes, como o caso do prefeito de São Paulo, pode-se permanecer em casa, mas, se forem graves, deve-se procurar por um atendimento médico no hospital.

"Nessas situações, as regras de precaução precisam ser seguidas à risca, como o uso de máscara, higienização das mãos, tratamento feito em um ambiente hospitalar seguro, em um local livre do coronavírus e com estrutura favorecida", alerta o oncologista.

Tratamentos contra o câncer devem continuar normalmente?

De acordo com o oncologista Orez Smaletz, do Hospital Israelita Albert Einstein, cada paciente deve avaliar com seu médico a melhor conduta. O indivíduo não deve, em nenhuma hipótese, parar seu tratamento por conta própria, seja quimioterapia, radioterapia ou uma cirurgia.

"As terapias contra o câncer não devem ser interrompidas sem haver uma consulta prévia ao médico. É o especialista que vai avaliar a melhor decisão a ser tomada para manter o bem-estar e resguardar a saúde dos pacientes", complementa.

Em algumas situações, consultas e exames poderão ser adiados e remarcados.

O que o paciente com câncer deve fazer para se proteger do novo coronavírus?

Os cuidados apontados pelo Inca (Instituto Nacional de Câncer) são similares às recomendações para pessoas sem comorbidades:

  • Ficar em casa quando não for dia de tratamento;
  • Só sair se for realmente necessário, evitar lugares com muita gente e tentar manter distância de, pelo menos, um metro de outras pessoas;
  • Lavar as mãos com frequência e com atenção por pelo menos vinte segundos;
  • Tentar não levar as mãos ao rosto (principalmente olhos, nariz e boca);
  • Cobrir nariz e boca com lenço (ou papel) ao tossir ou espirrar (e jogá-lo fora logo depois, presencialmente dentro de um saco). Se não for possível, deve usar o antebraço como barreira, e não as mãos, para evitar tocar em locais que possam contaminar outras pessoas;
  • Cumprimentar a distância, evitando aperto de mão, abraços e beijos, mesmo de familiares;
  • Evitar contato com pessoas que tenham sintomas de gripe;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal como toalhas, talheres, pratos e garrafas;
  • Higienizar objetos e superfícies tocados com frequência, incluindo celulares, chaves, maçanetas etc.;
  • Caso tenha que sair de casa, você deve usar máscara de proteção, mesmo que seja artesanal.

Fonte: VivaBem UOL

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive