Tipos de Câncer

Câncer em Adultos Jovens

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Efeitos Tardios Tratamento do Câncer em Adultos Jovens

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 26/04/2014 - Data de atualização: 26/04/2014


Os adultos jovens que tiveram câncer tem um risco aumentado de apresentarem efeitos tardios do tratamento. É importante discutir os possíveis efeitos do tratamento com seu médico.

Os riscos dependem de vários fatores, como tipo de câncer, idade do paciente ao iniciar o  tratamento, tipos de tratamentos realizados e doses administradas. Alguns órgãos e sistemas do corpo pode ainda estar se desenvolvendo em adultos jovens, o que os torna mais sensíveis aos tratamentos como a quimioterapia e a radioterapia.

Os efeitos tardios podem atingir mais de uma região do corpo ou mais de um órgão, podendo variar a intensidade de leve a severa. Esses efeitos podem incluir:

  • Comprometimento da fertilidade.
  • Aumento do risco de desenvolver outro tipo de câncer no futuro.
  • Problemas cardíacos ou pulmonares.
  • Problemas de audição ou visão.
  • Problemas com outros órgãos, como rins ou ossos.
  • Dores ou inchaços.
  • Deficiências hormonais.

Assim como o tratamento do câncer em adultos jovens requer uma abordagem especializada, o mesmo acontece com os cuidados posteriores em relação aos efeitos tardios. O acompanhamento após o término do tratamento permite aos médicos diagnosticar e tratar quaisquer efeitos tardios o mais cedo possível. O cronograma desse acompanhamento depende não só do tipo de câncer e tratamentos realizados, bem como do risco dos efeitos tardios desses tratamentos.

É muito importante discutir todas as possíveis complicações do tratamento a longo prazo com seu médico, para se certificar de que existe uma maneira de gerenciá-los e, se necessário, tratá-los.

Ao final do tratamento, é normal querer esquecer a doença e o tratamento, e voltar a ter a vida que se tinha antes do diagnóstico. Mas é muito importante entender que um acompanhamento contínuo com seu médico é uma parte fundamental deste processo e lhe proporcionará a melhor chance de uma recuperação completa e sobrevida a longo prazo.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive