Tipos de Câncer

Leucemia em Crianças

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Efeitos do Tratamento da Leucemia em Crianças a Longo Prazo

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 17/08/2013 - Data de atualização: 19/05/2017


Em função dos avanços no tratamento, mais crianças tratadas de câncer, inclusive leucemia, estão agora vivendo na idade adulta. Com pessoas que tiveram câncer na infância vivendo mais, sua saúde à medida que envelhecem se tornou o foco de atenção nos últimos anos.

Assim como o tratamento do câncer em crianças requer uma abordagem muito especializada, o acompanhamento e monitoração dos efeitos tardios do tratamento se tornaram extremamente importantes.

As pessoas que tiveram leucemia quando crianças têm um risco, em algum grau, para vários possíveis efeitos tardios do tratamento. Este risco depende de uma série de fatores, como o tipo de leucemia, tipo de tratamentos recebidos, doses de medicamentos recebidas e faixa etária durante o tratamento.

Segundo Câncer. As crianças tratadas para leucemia tem maior risco de desenvolver outros tipos de câncer na vida adulta. Um dos possíveis efeitos colaterais do tratamento da leucemia linfoide aguda (LLA) é um pequeno risco de contrair leucemia mieloide aguda (LMA) mais tarde. Isto ocorre em cerca de 5% dos pacientes após terem recebido quimioterápicos denominados epipodofilotoxinas (etoposide, teniposido) ou agentes alquilantes (ciclofosfamida, clorambucil). É claro que, o risco de contrair um segundo tipo de câncer deve ser pesado com a vantagem óbvia do tratamento de uma doença que põe em risco a vida, como a leucemia.

Problemas Cardíacos e Pulmonares. Os efeitos tardios podem incluir também problemas cardíacos ou pulmonares após tratamentos com quimioterapia ou radioterapia nessas regiões. Os riscos de doença cardíaca e derrame mais tarde na vida são muito maiores entre aqueles tratados para leucemia linfoide aguda quando criança, de modo que o acompanhamento médico é muito importante. Todos os pacientes tratados para leucemia também estão mais propensos a ter excesso de peso e pressão alta, o que pode contribuir para a ocorrência destes problemas.

Problemas de Aprendizagem. O tratamento, que inclui radioterapia do cérebro pode afetar a capacidade de aprendizagem em algumas crianças, assim como com alguns tipos de quimioterápicos. Em função disso, os médicos tentam limitar os tratamentos que podem afetar o cérebro (incluindo a radioterapia), tanto quanto possível.

Crescimento e Desenvolvimento. Alguns tratamentos de câncer podem afetar o crescimento de uma criança, e eles podem ter estatura mais baixa quando adultos. Isto é especialmente verdade após transplantes de células estaminais. Nesses pacientes pode se necessário fazer tratamentos com hormônios de crescimento.

Fertilidade. Em alguns casos, o tratamento do câncer pode também afetar o desenvolvimento sexual e a fertilidade. Converse com o médico de seu filho sobre os riscos da infertilidade com o tratamento e pergunte se existem opções para preservar a fertilidade.

Problemas Ósseos. Danos no osso ou osteoporose podem resultar da utilização de prednisona, dexametasona, ou outros esteroides.

Podem existir outras possíveis complicações da quimioterapia. É muito importante que o médico analise cuidadosamente todos os potenciais problemas com você antes da criança iniciar o tratamento.

As pessoas tratadas para leucemia quando crianças muitas vezes sofrem de problemas emocionais ou psicológicos. Eles também podem ter alguns problemas com as atividades rotineiras e trabalhos escolares. Pode-se muitas vezes ajudar com apoio e incentivo.

Fonte: American Cancer Society (03/02/2016)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive