Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

É hora de conscientizar os brasileiros sobre o mieloma múltiplo

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 09/03/2020 - Data de atualização: 09/03/2020


Março é o mês de conscientização sobre o mieloma múltiplo. (Foto: Science Photo Library (SPL), com ilustração de Ana Cossermelli/SAÚDE é Vital)

Em agosto de 2011, um formigamento nos pés, que para mim não passava de um problema de circulação, me levou ao médico e ao diagnóstico de mieloma múltiplo. Trata-se de um câncer na medula óssea, raro e desconhecido pela população — inclusive por grande parcela da sociedade médica.

Devo a descoberta da doença à minha esposa, que insistiu para que eu buscasse uma avaliação médica. Nós, homens, somos muitas vezes resistentes e relapsos no quesito saúde.

Entre o incômodo e o diagnóstico foram três meses. Infelizmente, não é o que acontece com a maioria dos pacientes. Por ser um câncer desconhecido e seus sintomas se assemelharem muito aos de doenças comuns, é frequente que os sinais do problema sejam ignorados e, assim, não chegamos ao diagnóstico no tempo adequado.

Eu passei por quimioterapia, radioterapia e transplante autólogo de medula óssea. Estou bem, não faço uso de medicamentos desde dezembro de 2013 e apenas mantenho o acompanhamento clínico a cada três meses. Porém, essa condição é privilégio de poucos. O desconhecimento da doença retarda o diagnóstico e, consequentemente, agrava o estado de saúde do paciente.

Como forma de agradecimento por receber o diagnóstico precocemente, desde maio de 2012 minha esposa e eu realizamos um trabalho social para divulgar a doença nos mais variados meios de comunicação.

O mieloma múltiplo representa 1% de todos os tipos de câncer e 10% dos tumores hematológicos. Ele se desenvolve na medula óssea devido ao crescimento descontrolado de um tipo de glóbulo branco (célula de defesa), os plasmócitos.

Elenco alguns sinais e sintomas do problema:

  • Cansaço e fraqueza devido à anemia
  • Infecção urinária ou nas vias aéreas que ocorre constantemente
  • Fraturas espontâneas
  • Dor óssea, com mais frequência nas costas e no peito
  • Deficiências do sistema imunológico
  • Níveis elevados de cálcio no sangue
  • Concentração alta de proteínas no sangue e/ou na urina

Em caso de suspeita ou dúvida, procure um médico. O diagnóstico é feito, em geral, por um hematologista. Para saber mais e acompanhar nosso trabalho de conscientização, acompanhe a Associação Brasileira de Mieloma Múltiplo em nosso site e nos nossos canais no Facebook, no Instagram e no YouTube.

* Rogério de Sousa Oliveira é paciente, advogado na área da saúde e presidente da Associação Brasileira de Mieloma Múltiplo (ABRAMM)

Fonte: Saúde é Vital

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive