Tipos de Câncer

Câncer de Boca e Orofaringe


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Diagnóstico do Câncer de Boca e Orofaringe

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 11/04/2015 - Data de atualização: 07/12/2017


Um médico ou dentista pode encontrar alguns tipos de câncer ou pré-cânceres de cavidade oral e orofaringe durante um exame, mas muitos desses cânceres são diagnosticados pelos sinais ou sintomas apresentados por uma pessoa. Se houver suspeita de câncer, serão solicitados exames para confirmação diagnóstica.

Histórico Clínico e Exame Físico

Durante a consulta o médico fará perguntas sobre seu histórico clínico, bem como de possíveis sinais e sintomas, para avaliar se alguma alteração pode sugerir um câncer de boca e orofaringe.

Ao realizar o exame físico o médico observará possíveis lesões que possam ser de um câncer de boca e orofaringe (ou alterações que sugiram um estágio pré-canceroso, como protuberâncias ou áreas anormais na cabeça, rosto e pescoço, ou, ainda, problemas com vasos e nervos da face e da boca).

Se houver suspeita de câncer, você será encaminhado a um especialista, um cirurgião de cabeça e pescoço ou buco-maxilo-facial, ou ainda a um otorrinolaringologista.

Exame de Cabeça e Pescoço

O especialista dará atenção especial à área de cabeça e pescoço, e examinará todas as suas regiões sobre tudo às que apresentem alguma alteração. Este exame incluirá a palpação dos linfonodos do pescoço, para detectar quaisquer sinais de câncer.

Como a orofaringe se encontra dentro do pescoço e algumas partes não são facilmente visíveis devido a sua profundidade, o médico poderá utilizar alguns aparelhos como o laringoscópio ou ainda um endoscópio para examinar essas áreas:

  • Laringoscopia e Faringoscopia Indireta. Neste exame, o médico utiliza pequenos espelhos colocados na parte de trás da boca para visualizar a garganta, a base da língua, e parte da laringe (cordas vocais).

  • Laringoscopia e Faringoscopia Direta (Flexível). Neste exame, o médico insere um endoscópio de fibra ótica flexível pela boca ou nariz, para avaliar algumas áreas que não podem ser facilmente observadas com o exame indireto.

Ambos os tipos de exames podem ser feitos no consultório. Para realizar qualquer um desses exames, o médico utilizará um anestésico em spray para deixar a região adormecida durante o exame. Não é uma anestesia geral apenas local.

Panendoscopia

A panendoscopia é um procedimento que combina laringoscopia, esofagoscopia e (às vezes) broncoscopia. Isso permite que o médico examine cuidadosamente a cavidade oral, orofaringe, esôfago, traqueia e os brônquios.

Este exame é geralmente realizado no centro cirúrgico com o paciente anestesiado, para que o médico possa examinar cuidadosamente a garganta, cordas vocais e áreas adjacentes. O médico utiliza um laringoscópio para procurar tumores na laringe e hipofaringe, mas outras partes da boca, nariz e garganta também são examinadas. Se um tumor for encontrado, o médico poderá usar um endoscópio para visualizar o esôfago ou um broncoscópio para examinar a traqueia.

Fonte: American Cancer Society (08/08/2016)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive