Tipos de Câncer

Câncer de Pele Basocelular e Espinocelular


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Astellas UICC Libbs GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Diagnóstico do Câncer de Pele Basocelular e Espinocelular

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 04/09/2015 - Data de atualização: 20/08/2020


Os médicos solicitam diversos exames para diagnosticar e determinar o estadiamento do câncer de pele basocelular e espinocelular. Alguns exames ajudam a decidir qual tipo de tratamento será mais eficaz. Para a maioria dos tipos de câncer de pele, a biópsia é a única maneira de se obter um diagnóstico definitivo da doença.

Histórico clínico e exame físico

Se uma pessoa apresenta sinais de câncer de pele basocelular ou espinocelular, o médico analisará o histórico clínico e familiar do paciente, observando os sinais e sintomas e os fatores de risco da doença. Para diagnosticar o câncer de pele basocelular e espinocelular, e determinar o grau de comprometimento da doença, poderão ser solicitados alguns exames.

Durante o exame físico, o médico observará tamanho, forma, cor e textura e se há sangramento ou descamação das lesões.

O médico também apalpará regiões do corpo, como virilha, axilas, pescoço e próximos da área da lesão para determinar a presença de gânglios linfáticos. O aumento de tamanho dos gânglios linfáticos pode sugerir que o câncer de pele basocelular ou espinocelular se disseminou para esse local.

Junto com o exame, alguns dermatologistas usam uma técnica chamada dermatoscopia para avaliar as manchas da pele com o auxílio do dermatoscópio (uma lente de aumento especial com fonte de luz própria para observar a pele). Às vezes, uma fina camada de óleo é usada com este instrumento. Uma imagem digital ou fotográfica do local pode ser tirada.

Texto originalmente publicado no site da American Cancer Society, em 26/07/2019, livremente traduzido e adaptado pela Equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive