Tipos de Câncer

Câncer de Ovário

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Detecção Precoce do Câncer de Ovário

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 21/07/2014 - Data de atualização: 20/03/2019


Cerca de 20% dos cânceres de ovário são diagnosticados em estágio inicial. Quando o câncer de ovário é diagnosticado precocemente, em torno de 94% das pacientes vivem mais de 5 anos após o diagnóstico.

Maneiras de diagnosticar o câncer de ovário precocemente

  • Exames regulares

Durante um exame pélvico, o médico apalpa os ovários e o útero para determinar tamanho, forma e consistência. O exame pélvico pode ser útil porque pode diagnosticar alguns cânceres do sistema reprodutor em estágio inicial, mas a maioria dos tumores iniciais de ovário é difícil ou mesmo impossíveis de diagnosticar até para um médico mais experiente. Entretanto, os exames pélvicos podem identificar outros cânceres ou condições ginecológicas. As mulheres devem discutir a necessidade desses exames com seu médico.

O exame de Papanicolaou é eficaz na detecção precoce do câncer do colo do útero, mas não é um exame para o câncer de ovário. Raramente, os cânceres de ovário são diagnosticados pelo exame de Papanicolaou, geralmente eles já estão em estágio avançado.

  • Consultando um médico se tiver sintomas

Os cânceres iniciais de ovário geralmente não causam sintomas. Quando o câncer de ovário causa sintomas, tendem a ser sintomas provocados ​​por outras condições clínicas. Quando o câncer de ovário é considerado como uma possível causa desses sintomas, geralmente a doença já está disseminada. Além disso, alguns tipos de câncer de ovário podem se disseminar rapidamente para outros órgãos. Ainda assim, a atenção imediata aos sintomas pode melhorar as chances do diagnóstico precoce e um tratamento bem sucedido. Se você apresentar sintomas semelhantes aos do câncer de ovário, quase que diariamente, por mais de algumas semanas, que não possam ser explicados por outras condições mais comuns, entre em contato com seu ginecologista, para que a causa seja diagnosticada e, se necessário, iniciado o tratamento.

  • Exames de Rastreamento

Os exames de rastreamento são utilizados para diagnosticar uma doença, como o câncer, em pessoas assintomáticas. Talvez o melhor exemplo disso seja a mamografia, que muitas vezes pode diagnosticar o câncer de mama em estágio inicial, mesmo antes que um médico possa sentir o tumor. Existem muitas pesquisas para desenvolver exames de rastreamento para câncer de ovário, mas sem sucesso até o momento. Os dois exames mais utilizados na pesquisa do câncer de ovário são o ultrassom transvaginal e o exame de sangue do marcador CA-125.

O ultrassom transvaginal pode diagnosticar uma massa no ovário, mas não pode realmente afirmar se é maligna ou benigna. Quando é usado para rastreamento, a maioria das massas diagnosticadas não é câncer.

O CA-125 é uma proteína no sangue. Em muitas mulheres com câncer de ovário, os níveis de CA-125 estão elevados. Este exame pode ser útil como um marcador tumoral para orientar o tratamento, porque um nível elevado muitas vezes diminui se o tratamento está respondendo.

Melhores maneiras para o rastreamento do câncer de ovário estão sendo pesquisadas. Existem esperanças que as melhorias nos exames de rastreamento possibilitem uma menor taxa de mortalidade por câncer de ovário.

Mulheres com risco médio para câncer de ovário

Em estudos de mulheres com risco médio para câncer de ovário, o uso do ultrassom transvaginal e o CA-125 para o rastreamento levou a realização de mais testes e, às vezes, a realização de mais cirurgias, mas não diminuiu a taxa de mortalidade devido ao câncer de ovário. Por essa razão, não se recomenda o uso rotineiro desses exames para o rastreamento do câncer de ovário em mulheres com risco médio para a doença.

Mulheres com risco alto para câncer de ovário

Algumas instituições afirmam que o ultrassom transvaginal e o CA-125 podem ser indicados para o rastreamento de mulheres com alto risco para câncer de ovário devido a síndromes genéticas hereditárias, como síndrome de Lynch, mutações do gene BRCA ou histórico familiar de câncer de mama e câncer de ovário. Ainda assim, mesmo nessas mulheres, ainda não foi provado que o uso desses exames para rastreamento diminua qualquer risco nessas mulheres em relação à doença.

Exames de rastreamento para tumores de células germinativas e tumores estromais

Não existem exames de rastreamento indicados para tumores de células germinativas ou tumores estromais. Alguns cânceres de células germinativas liberam determinados marcadores de proteínas, como gonadotrofina coriónica humana (HCG) e alfa-fetoproteína (AFP) no sangue. Após esses tumores serem tratados com cirurgia e quimioterapia são realizados exames de sangue para verificar se o tratamento está respondendo e também para determinar se existe recidiva da doença.

Fonte: American Cancer Society (11/04/2018)



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive