Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Consumo de álcool causou mais de 700 mil casos de câncer em 2020

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 15/07/2021 - Data de atualização: 15/07/2021


O consumo de álcool é comum no mundo todo, principalmente de forma social. Há quem exagere, no entanto, e acabe sofrendo as consequências não só sociais, como físicas, apresentando problemas graves de saúde. E de acordo com um novo estudo, a ingestão de álcool é a causa de mais de 740 mil casos de câncer em todo o mundo somente em 2020 — independente da quantidade.

A pesquisa diz que o hábito pode colaborar com a formação de diversos tipos de câncer, como de mama, fígado, reto, cólon, orofaringe, laringe e esôfago, e que no ano passado 741.300 casos globais de câncer foram relacionados ao consumo de bebidas alcoólicas.

Não há, no entanto, a conscientização em relação a este tipo de problema, com os cientistas sugerindo que as fabricantes coloquem essa advertência nos rótulos. Além disso, eles acreditam que a comercialização de álcool deve ser reduzida, assim como mais impostos devem ser aplicados na compra dessas bebidas.

Harriet Rumgay, co-autora do estudo, conta que os dados são mostrados até mesmo na ingestão de níveis baixos de álcool. "O impacto do álcool no câncer é comumente desconhecido ou negligenciado, então precisamos aumentar a conscientização pública e políticas para reduzir o consumo geral de álcool, prevenindo a carga do câncer e outras doenças atribuídas ao álcool", diz.

Ainda de acordo com o estudo, do total de casos do ano passado, 568.700 aconteceram em homens e 172.600 em mulheres, e a maioria dos tipos de câncer são de esôfago, fígado e mama. Analisando cada tipo de câncer de forma separada, a proporção dos cânceres provocados pelo álcool é maior no esôfago, faringe, lábios e cavidade oral.

Mesmo que grande parte dos casos de câncer estejam relacionados ao consumo excessivo de álcool, a pesquisa também estima que até o consumo mais baixo trouxe riscos. Segundo os dados, a ingestão de até 10 g de álcool por dia, o equivalente a uma taça pequena de vinho, contribuiu para uma média de 35.400 a 145.800 casos no mundo todo.

Na separação por região, os casos de câncer relacionados ao álcool foram menores no norte da África e no oeste da Ásia, e maiores no leste da Ásia e na Europa oriental e central. Os dados, segundo o estudo, ainda são subestimados, e ainda será preciso muito trabalho para prevenir esses cânceres diretamente ligados com o consumo de bebidas alcoólicas.

"Há fortes evidências de que beber álcool pode causar sete tipos de câncer, e quanto mais alguém bebe, maior é o risco. Não existe um nível seguro de bebida, mas qualquer que seja o seu hábito, a redução pode prevenir os riscos de câncer", pontua Michelle Mitchell, presidente executiva da Agência de Pesquisa do câncer do Reino Unido, responsável pelo estudo.

A pesquisa completa está disponível na revista científica The Lancet Oncology. 

Fonte: Canal Tech



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive