Especial

Prevenção

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Como ter uma Vida Saudável

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 27/03/2013 - Data de atualização: 27/03/2013


Para a maioria das pessoas, o estresse é algo comum no dia a dia. Pesquisas recentes indicam que o estresse também pode estar relacionado com o sobrepeso. Pior ainda, o estresse pode contribuir para o sobrepeso. O corpo responde ao estresse psicológico ou físico da mesma forma.

Se você está preocupado especificamente com algo, seu cérebro processa a preocupação excessiva e envia uma mensagem para as glândulas pituitária e adrenal, que respondem liberando uma inundação de adrenalina e cortisol, gerando o estresse. Sua frequência cardíaca acelera, fornecendo quantidades extras de sangue aos músculos. Em seguida, seu corpo libera glicose e ácidos graxos em maior quantidade, para fornecer mais combustível. O resultado: fome, muita fome.

Se você tem altos níveis de cortisol, tende a comer alimentos doces ou salgados que forneçam uma fonte rápida de energia e glicose. Lanches como esses, estimulam o cérebro a liberar substâncias químicas de prazer que reduzem a tensão. E acabam sendo com o tempo viciantes.

Dicas para vencer o estresse e melhorar sua saúde

  • Desvie do café

Na próxima vez que você estiver sobre pressão, escolha café descafeinado. Quando você combina estresse com cafeína, o nível de cortisol aumenta, fazendo com que a sua fome aumente.

  • Vá devagar nas refeições

As pessoas tendem a comer mais rápido quando estão sob estresse. Como há um atraso de resposta de 20 minutos antes que o cérebro perceba que uma pessoa está satisfeita, se você estiver comendo mais rápido, poderá acabar comendo demais.

Pode parecer irônico, mas as pesquisas mostram que as pessoas que vivem em dieta constante, acabam tendo seus níveis de cortisol aumentado em até 18%. Privar o organismo de comida é realmente um fator de estresse, e pode, inclusive, criar picos nos níveis de cortisol. Resumindo: estresse e mais fome.

Quando o cérebro é privado de açúcar, seu principal combustível, seu autocontrole despenca e sua força de vontade não tem a menor chance. A única maneira de contornar isso é parar de fazer dietas rígidas. Para estabilizar seus níveis de açúcar no sangue, tente fazer 3 refeições saudáveis por dia, com 2 lanches espaçados entre eles. Isso mantém a fome sob controle e alivia o estresse, abrindo caminho para você perder os quilos extras.

  • Exercite-se!

Isso mesmo faça algumas flexões. Exercitar os músculos é um calmante instantâneo. O exercício físico faz o sangue circular mais rapidamente, libera endorfina e diminui a ansiedade.

  • Descanse

A maneira mais eficaz de reduzir o estresse é fechar os olhos. Seu corpo percebe a privação de sono como algo extremamente estressante. Boas noites de sono ajudam a reestabelecer o equilíbrio, diminuir o estresse, comer menos e se sentir muito melhor.

  • Reforce o café da manhã

As deficiências em vitaminas do complexo B, vitamina C, cálcio e magnésio podem acabar forçando o seu organismo, como consequência, os níveis de cortisol e os desejos por comida acabam aumentando. A solução mais eficaz seria comer um café da manhã reforçado, rico nesses nutrientes. Uma laranja ou uma porção de morangos para fornecer vitamina C, iogurte, que fornece cálcio e magnésio e umas torradas integrais, ricas em vitaminas do complexo B.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive