Tipos de Câncer

Leucemia Mieloide Crônica (LMC)

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Como saber se a Leucemia Mieloide Crônica está Respondendo ao Tratamento?

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 03/08/2015 - Data de atualização: 26/09/2018


Os pacientes com leucemia mieloide crônica tratados com terapia alvo são monitorados regulamente com exames de sangue e exames físicos, além de outros exames, como biópsias da medula óssea e PCR. A resposta desses pacientes é avaliada com base nos diferentes tipos de tratamento utilizado:

Resposta hematológica. Baseia-se na contagem das taxas sanguíneas feito a partir do hemograma completo.

  • Quando as taxas sanguíneas voltam ao normal, não existem células imaturas no sangue e o baço voltou ao seu tamanho normal, é denominada resposta hematológica completa. O paciente não apresenta sintomas de leucemia mieloide crônica.
  • Resposta hematológica parcial significa que houve alguma melhora, mas ainda existem sinais ou sintomas da leucemia mieloide crônica. O número de glóbulos brancos é inferior a metade do que era antes do tratamento e o de plaquetas ainda está elevado e/ou o baço ainda está aumentado, mas se encontra menor em tamanho em relação ao início do tratamento.

Resposta citogenética. Está baseada em exames da medula óssea, quer com citogenética ou FISH. Esses testes encontram cromossomos alterados.

  • Resposta citogenética completa ocorre quando não são encontradas células com o cromossomo Filadélfia na medula óssea.
  • Resposta citogenética parcial ocorre quando 1% a 34% das células ainda têm o cromossomo Filadélfia.
  • Resposta citogenética maior inclui ambas as respostas (completa e parcial) e significa que menos do que 35% das células têm o cromossomo Filadélfia.
  • Resposta citogenética menor ocorre quando mais de 35% das células ainda tem o cromossomo Filadélfia.

Resposta molecular. Baseia-se nos resultados do exame de PCR no sangue ou na medula óssea:

  • Resposta molecular completa significa que o exame de PCR não encontrou o gene BCR-ABL no sangue do paciente.
  • Resposta molecular maior significa que a quantidade do gene BCR-ABL no sangue é 1/1000 (ou menos) do que o esperado em alguém com leucemia mieloide crônica não tratada.
  • Resposta molecular precoce significa que existe 10% ou menos do gene BCR-ABL no sangue após 3 meses e 6 meses de tratamento.

Fonte: American Cancer Society (19/06/2018)



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive