Especial

Qualidade de vida


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Como os tratamentos podem afetar a fertilidade

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 07/03/2012 - Data de atualização: 16/10/2018


Embora nem todos pacientes optem por não terem filhos, a maioria deseja, pelo menos, ter a opção de um dia ter um filho. Porém, com o diagnóstico de câncer, tomar essa decisão deve ser mais rápida e muitas dúvidas surgem, tornando essa questão mais complexa e difícil: Será que ter filhos é a coisa certa a se fazer? Conseguirei engravidar após o tratamento? O tratamento me deixará infértil?

A forma como o tratamento do câncer pode afetar a fertilidade depende de vários fatores, como, por exemplo, o tipo de câncer, a localização do tumor, a idade do paciente, o estado de saúde geral do paciente o tratamento realizado e sua resposta ao mesmo.

Converse com seu médico sobre as opções para preservar sua fertilidade antes de iniciar seu tratamento. Já que  uma vez iniciado o tratamento, as opções ficam mais limitadas.

Alguns pontos importantes que devem ser considerados para preservar a fertilidade:

  • Idade.
  • Diagnóstico.
  • Tipo de tratamento.
  • Se a doença já se disseminou para os órgãos reprodutores.
  • Segurança para retardar o início do tratamento, alguns tipos de câncer de crescimento rápido precisam ser tratados imediatamente.
  • Tempo de fertilização, quando a doença já está em progressão.

A maioria dos pacientes que tiveram câncer ainda pode optar se desejar, em se tornarem pais, no caso de ficarem inférteis após o tratamento. Pode não acontecer do jeito que se esperava antes do diagnóstico da doença, mas se você for flexível, verá que existem algumas opções para planejarem uma família.

Fonte: American Cancer Society (08/06/2015)



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive