Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Como é feito o tratamento do câncer de bexiga

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 04/06/2020 - Data de atualização: 04/06/2020


O câncer de bexiga é um dos tumores mais frequentes, representando atualmente o quarto lugar de casos de câncer nos homens e o oitavo lugar na mulher. A incidência desse tipo de câncer aumenta progressivamente com a idade, sendo consideravelmente mais elevada após os 60 anos. O fator de risco mais significante é o tabagismo.

Geralmente o diagnóstico é feito durante a investigação de hematúria (presença de sangue na urina), um dos seus principais sinais.

O diagnóstico definitivo de câncer de bexiga só ocorre após a avaliação patológica. Por isso, em caso de lesão suspeita na bexiga é feita a biópsia através da ressecção transuretral (RTU). Em muitos casos esse procedimento pode ser suficiente para o tratamento. Dependendo do resultado da análise patológica pode ser necessário um tratamento complementar com uso de medicamentos intravesicais. Geralmente é utilizada a solução de BCG por um período de seis semanas a três anos.

Em caso de doença mais grave, determinados como músculo invasivo, a retirada completa da bexiga (cistectomia radical) é considerada o principal tratamento. Alguns tumores músculo-invasivos podem ser tratados com a preservação da bexiga, através de uma RTU extensa associada a radioterapia e quimioterapia.

As chances de cura para os diversos tipos de tumores da bexiga são altas se feito o diagnóstico precoce e o tratamento rápido.

Fonte: Folha de Goias

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive