Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Comediante Kathy Griffin revela que passará por cirurgia após ser diagnosticada com câncer de pulmão

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 02/08/2021 - Data de atualização: 02/08/2021


A comediante americana Kathy Griffin, cuja longa carreira fazendo stand-up cambaleou em 2017, depois de ser fotografada segurando uma cabeça ensanguentada de Donald Trump como adereço, revelou nesta segunda-feira (2) que foi diagnosticada com câncer de pulmão.

"Estou prestes a fazer uma cirurgia para remover metade do meu pulmão esquerdo. Sim, tenho câncer de pulmão, embora nunca tenha fumado!", anunciou Griffin, de 60 anos, em um comunicado postado nas redes sociais.

Ela afirmou que seus médicos estão otimistas, pois o câncer estava no estágio um e limitado ao pulmão esquerdo. A comediante ainda explicou que não deverá se submeter a quimioterapia ou radioterapia. "Devo estar de pé e funcionando normalmente em um mês ou menos", escreveu.

Pioneira no gênero stand-up feminino, seu álbum de estreia, "For Your Consideration", lançado em 2008, foi o primeiro de uma mulher a chegar ao topo das paradas de comédia da Billboard.

Griffin então lançou outros cinco álbuns e apareceu em vários filmes e programas de televisão ao longo de sua carreira.

Mas em 2017, a premiada artista posou com um objeto que representava a cabeça decepada e ensanguentada do então presidente Trump.

Embora ela tenha se retratado e se desculpado rapidamente, o gesto custou-lhe um emprego na CNN e gerou indignação de conservadores e liberais.

Desde então, Griffin fala publicamente sobre o assédio a que foi submetida e, em uma entrevista publicada na segunda-feira (2) no ABC News, contou como isso a levou a se tornar viciada em analgésicos e até mesmo a tentar o suicídio.

"Nunca deixa de parecer irônico para mim que, há pouco mais de um ano, tudo que eu queria era morrer. E agora, tudo que eu quero é viver", disse na entrevista.

"Foram quatro anos infernais", escreveu a comediante no comunicado do Twitter, acrescentando: "Mas vou ficar bem".

Kathy Griffin ainda alertou: "Por favor, mantenha-se atualizado sobre seus exames médicos", escreveu. "Isso vai salvar suas vidas."

Fonte: G1



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive