Tipos de Câncer

Câncer de Tireoide

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Cirurgia para Câncer de Tireoide

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 09/04/2015 - Data de atualização: 26/11/2019


A cirurgia é o principal tratamento para quase todos os casos de câncer de tireoide, exceto para alguns tipos de câncer de tireoide anaplásico. Se o câncer de tireoide é diagnosticado por uma biópsia por agulha fina (PAAF), a cirurgia para remover o tumor ou a parte da glândula tireoide remanescente é geralmente recomendada.

Os principais tipos de cirurgia para câncer de tireoide são:

  • Lobectomia. Essa cirurgia é algumas vezes utilizada para o câncer diferenciado de tireoide (papilífero ou folicular). O lobo contendo o câncer é geralmente removido, junto com o istmo (parte que une os lobos). Uma vantagem dessa técnica, é que o paciente pode não necessitar fazer reposição hormonal após a cirurgia. Mas ter tecido tireoidiano pode interferir em exames posteriores, como exames de sangue para tireoglobulina, cintilografia da tireoide e exames para diagnosticar possíveis recidivas.
     
  • Tireoidectomia. A tireoidectomia é o tipo de cirurgia mais comum para a remoção da glândula tireoide. Se toda a glândula é removida, é denominada tireoidectomia total. Após a tireoidectomia, o paciente terá que fazer reposição hormonal diariamente. Uma das vantagens dessa técnica sobre a lobectomia é que pode ser feito acompanhamento de possíveis recidivas por meio de cintilografias da tireoide e exames de sangue para tireoglobulina.

Remoção dos linfonodos

Se houver algum comprometimento dos gânglios linfáticos do pescoço, os mesmos serão removidos durante a cirurgia. Isto é especialmente importante no tratamento de câncer medular de tireoide e do câncer anaplásico.

Para o câncer papilífero ou folicular os linfonodos podem ser removidos durante a cirurgia, e quaisquer células remanescentes serão tratadas com iodoterapia. Muitas vezes, os linfonodos próximos da tireoide são removidos durante um procedimento denominado esvaziamento cervical. A remoção de muitos linfonodos, incluindo os do pescoço é chamada esvaziamento radical modificado.

Riscos e efeitos colaterais

As principais complicações da cirurgia da tireoide podem incluir:

  • Rouquidão temporária ou permanente ou perda da voz.
  • Danos às glândulas paratireoides, que podem levar a níveis baixos de cálcio no sangue, provocando espasmos musculares e sensação de dormência e formigamento.
  • Sangramento excessivo ou formação de hematomas.
  • Infecção.

Para saber mais, consulte nosso conteúdo sobre Cirurgia Oncológica.

Para saber mais sobre alguns dos efeitos colaterais listados aqui e como gerenciá-los, consulte nosso conteúdo Efeitos Colaterais do Tratamento.

Fonte: American Cancer Society (14/03.2019)



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive