Tipos de Câncer

Câncer de Bexiga

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Causas do Câncer de Bexiga

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 07/05/2015 - Data de atualização: 25/06/2018


Não se sabe exatamente a causa do câncer de bexiga. Mas, muitos dos fatores de risco conhecidos podem tornar as células em cancerosas.

Determinadas alterações no DNA das células normais da bexiga podem fazer com que cresçam de forma desordenada, formando o câncer. O DNA contêm as instruções genéticas que coordenam o desenvolvimento e funcionamento de todas as células. Normalmente, as pessoas se parecem com seus pais, porque eles são a fonte de seu DNA. Entretanto, o DNA também pode influenciar o risco de desenvolver certas doenças, como alguns tipos de câncer.

Alguns genes contêm instruções para controlar o crescimento e divisão das células. Os genes que promovem a divisão celular são chamados oncogenes. Os genes que retardam a divisão celular ou levam as células à morte no momento certo são chamadas de genes supressores de tumor. Os cânceres podem ser causados ​​por alterações do DNA que se transformam em oncogenes ou desativam os genes supressores de tumor. Mutações em vários genes diferentes parecem ser necessárias para causar o câncer de bexiga.

Alterações Genéticas Adquiridas

A maioria das mutações genéticas relacionadas ao câncer de bexiga se desenvolve durante a vida de uma pessoa e não são herdadas. Algumas dessas mutações genéticas adquiridas resultam da exposição a produtos químicos ou radiações. Por exemplo, produtos químicos no fumo do tabaco podem ser absorvidos no sangue, filtrados pelos rins e expelidos pela urina, onde podem afetar as células da bexiga. Mas às vezes, as alterações nos genes podem ser apenas eventos aleatórios que ocorrem dentro de uma célula, sem uma causa externa.

As alterações genéticas que conduzem ao câncer de bexiga não são as mesmas em todas as pessoas. As alterações adquiridas em determinados genes, como nos genes supressores de tumores TP53 ou RB1 e os oncogenes FGFR e RAS, são consideradas importantes no desenvolvimento de alguns tipos de câncer de bexiga. Mutações nestes genes e em similares, também, tornam alguns cânceres de bexiga mais propensos a crescer e invadir a parede do órgão em comparação a outros. Os pesquisadores estão desenvolvendo testes que possam diagnosticar cânceres de bexiga em estágio inicial, a partir de alterações no DNA.

Alterações Genéticas Hereditárias


Algumas pessoas herdam mutações genéticas que aumentam o risco de desenvolver câncer de bexiga. Mas o câncer de bexiga não é hereditário e as mutações genéticas hereditárias não são uma das principais causas do câncer de bexiga

Os cânceres de bexiga não são geralmente causados por mutações hereditárias nos oncogenes ou nos genes supressores de tumor, mas algumas pessoas parecem herdar uma menor capacidade de se livrar de determinados tipos de produtos químicos cancerígenos. Essas pessoas são mais sensíveis aos efeitos causadores de câncer do fumo do tabaco e certas substâncias químicas industriais. Os pesquisadores estão desenvolvendo testes para identificar essas pessoas, mas estes testes não são feitos rotineiramente.

Fonte: American Cancer Society (23/05/2016)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive