top

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Medtronic Takeda Susan Komen Astellas UICC


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Cão labrador leva alegria a crianças em tratamento contra o câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 02/02/2017 - Data de atualização: 02/02/2017


As crianças que esperavam por atendimento no setor de oncologia da Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente receberam nesta quarta-feira (1º) a visita inesperada de um cão, da raça labrador. A iniciativa faz parte do projeto "Amicão”, do Fundo Social de Solidariedade.

A presença do cachorro transformou o clima de espera na recepção do ambulatório de oncologia, onde ocorre o tratamento de pacientes contra o câncer. As crianças não se intimidaram e fizeram questão de cobrir o "Chico” com muitos afagos.

Segundo a pediatra oncologista Danielle Honorato Torelli, esse contato dos pacientes com o animal ameniza a ansiedade antes das consultas. "Deu para perceber que eles estavam mais felizes, é uma forma de esquecer o ambiente hospitalar e o tratamento”, afirmou a médica.

De acordo com a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Lisiane Bugalho, os objetivos são manter visitas semanais à instituição e levar o projeto para outras entidades. "Além de amenizar  o sofrimento das pessoas em tratamento, o cão também auxilia na integração da equipe hospitalar e dos pacientes”,  frisou Lisiane.

Durante a visita, o labrador de seis anos teve o acompanhamento de um adestrador voluntário.

"Chico” provocou diferentes emoções e teve a aprovação do público em atendimento. "Minha filha ficou muito animada, ela adora cachorro e encheu o 'Chico'  de carinho”, falou Aline Cristina Vasconcelos, de Panorama, mãe da pequena Laura, de quatro anos.

A dona de casa Simone Cordeiro dos Santos, de Presidente Epitácio, que acompanhava o filho Luís Gabriel, de oito anos, também gostou da visita. "Muito bom para as crianças, elas se divertiram. Esse tratamento é difícil e esse contato ajuda a amenizar o sofrimento”,  afirmou Simone.

Fonte: G1

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive