top
Pacientes

Colunistas


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Câncer em tempo de Redes Sociais

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 02/02/2017 - Data de atualização: 02/02/2017


Você pode até não viver conectada, ou não ter um perfil no Facebook e uma conta atualizada sistematicamente no Instagram. Você pode até dizer que não liga pra isso, que não xereta a vida alheia, que acha um absurdo o tempo que as pessoas perdem conectadas. Pode ser que você realmente não dê likes diários, nem faça a menor ideia do porque seus amigos dão risada quando alguém fala "eeeeita Giovana”. Pode ser... Mas, se você chegou até aqui, devo partir do princípio que pelo menos um pouco conectado(a) você é, e é com você que quero falar hoje.

Nossa vida virou um reality show. É tudo registrado: cada passo, cada suspiro, cada sorriso, cada momento... mesmo aqueles que, antigamente, guardávamos na caixinha trancada da intimidade. Tá tudo lá... uma fuçadinha nível amadora e já descobrimos preferências, amizades e onde a pessoa esteve no final de semana. Ou é todo mundo muito lindo, rico e feliz... ou triste, rejeitado e incompreendido. É uma pressão ter sempre algo para postar que reflita aquilo que você quer que os outros pensem sobre sua vida. Pra muitos, é um prazer e uma necessidade essa exposição... para outros um sofrimento, seja por não ter sempre ângulos e paisagens perfeitas, seja por viver comparando a vida dos outros com a sua.

Agora junte tudo isso e inclua no pacote um diagnóstico de câncer! Vixiiiiii!!! Vocês não fazem ideia do que é ter câncer em tempo de redes sociais. É um mundo paralelo, repleto de heróis e vítimas, prontuários, lives de cabelo caindo, aulas de amarração de lenço, transmissões ao vivo da quimioterapia e aquela selfizinha básica pra mostrar o modelito sexy sem ser vulgar dos aventais da clínica onde a pessoa faz ressonância. O câncer cria oncocelebridades instantâneas, exemplos a serem seguidos ou carências a serem supridas, junto com textos repletos de termos médicos que ninguém tem o menor interesse em saber o que significa. É só deixar um comentário com a palavra "guerreira” e pronto. Já fez sua parte.

Nesses últimos meses isso tem provocado em mim várias reflexões e observações. E aí queria te convidar para esse debate...

Pra começar um recado para quem, como eu, convive com o câncer: Você não é obrigada a nadaaaaaa! Você não precisa virar a princesa Xena indestrutível que raspa a cabeça feliz da vida e estampa nas redes um discurso sobre o cabelo ser o de menos enquanto no fundo está arrasada e com medo de parecer "fútil” por sentir esse sofrimento.  Aquela moça que teve câncer e posta a rotina de alimentação perfeita, sorriso perfeito e resultado da meia maratona que correu entre uma quimio e outra pode ser sua inspiração SIM, mas não significa que você está fazendo tudo errado e vai morrer por não conseguir ser assim tão disciplinada e F%dona. Pode ser que o diagnóstico realmente tenha mudado sua vida e você queira compartilhar a forma como lida com a doença para servir de inspiração para outras pessoas... e se essa é sua vontade FAÇA, porque realmente ajuda demais! Se prefere um drama mexicano porque adora a atenção virtual das pessoas, se joga no Oncocard... faça carinha de choro digna de Oscar! Agora, se lá no fundo, você quer mesmo é seguir sua vidinha e postar só aqueles momentos onde você tá bem longe do universo oncológico... ótimo! NUNCA, JAMAIS se sinta pressionada a dar satisfação nas redes sociais só porque tem câncer. Repito: você não é obrigada a nada!!!

Já me perguntaram dezenas de vezes, então hoje vou responder publicamente: NÃO, eu não posto fotos minhas dramáticas sobre câncer pra esconder algo ou porque o assunto me incomoda. É que na realidade minha vida é muito mais do que um diagnóstico e eu prefiro compartilhar o que realmente me representa. Embora eu escreva aqui e no insta @pali_ativas, optei por não transformar minha vida "virtual” num reality show oncológico. Acho que foi a forma efetiva que encontrei de mostrar que "a vida continua”. E a minha continua mesmo, câncer é só um detalhe.  Não tenho nada de heroína, nem receitas mágicas para a cura. Não sou exemplo de atleta, de alimentação saudável, nem de orientadora espiritual. Talvez a experiência e a maturidade precoce que a doença me impôs tenham tirado dos meus ombros o peso da perfeição. Não me sinto obrigada a ser exemplo pra ninguém e se você quer um conselho, não carregue mais esse peso também. Seja apenas você: expondo sua vida ou na paz do anonimato...

Agora se você conhece alguém com a doença, queria apenas te pedir um favorzinho em nome de todos os pacientes oncológicos das redes sociais... curte também nossas fotos onde aparecemos felizes e saudáveis??? Diz que se importa ao vivo? Se não puder ser ao vivo, pelo menos lê sobre o que estamos falando e sentindo antes de deixar um comentário repleto de adjetivos e me mandando ter mais fé que assim ficarei curada? Poxa, não custa nada...

Sei que para muitas pessoas as redes se tornaram um grande facilitador. Você dá aquela espiadinha, vê que tá tudo bem e pronto "ela não tá precisando de nada” (quer dizer, só estarei precisando de algo se postar uma foto com olheiras e pendurada no soro????Eeeeu hein!). As mídias sociais aproximam as pessoas, mas também afasta, ou acomoda e esfria as relações. E não adianta comentar todas as fotos e snaps; na minha humilde opinião, nada no mundo substitui um INTERESSE REAL. Expondo nossa dura realidade oncológica ou não, a verdade é que, na maior parte do tempo, tudo o que precisamos mesmo é de um colo, um ombro, um carinho SINCERO, mesmo que seja virtual...

A vida é curta pra curtir só online ;)
Quanto a mim... troco likes por abraços!

Bjs
AnaMi



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive