Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Câncer e autoestima

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 14/09/2021 - Data de atualização: 14/09/2021


De acordo com o INCA, no ano de 2018, foram registrados 59.700 novos casos de câncer de mama no Brasil. Após o diagnóstico, o tratamento é cheio de desafios. Além da saúde, problemas financeiros podem surgir, já que a doença exige exames, consultas, especialistas e, em muitos casos, afastamento do trabalho. 

Fui diagnosticada com câncer em 2016, lutei contra a doença e contra a burocracia. A criação do grupo “Unidas para Sempre”, que tem como objetivo dar suporte e apoio ao paciente com câncer e outras patologias, começou a partir de experiências como essa. 

A vaidade é parte imprescindível na vida da mulher. O câncer de mama te força a buscar meios alternativos para recuperar a autoestima, por conta dos impactos do tratamento. A prótese mamária, por exemplo, não nos deixa sentir mutiladas, como se estivesse faltando algo. É muito além de simplesmente “devolver” a mama, é devolver a identidade enquanto mulher. 

A micropigmentação também possui um papel importante, já que sem os pelos no rosto, é como se a gente olhasse para o espelho e ficasse nos procurando. A tatuagem de auréola é outro procedimento que ajuda na recuperação da autoestima da mulher mastectomizada. 

O cabelo é uma das coisas que mais arrasa com a mulher. Voltar a ver cabelo, mesmo por meio de peruca, é como devolver a identidade. Quando fica careca, perde-se toda a sua feminilidade. É como se a ficha realmente tivesse caído. Remete muito à ideia de “estou doente e com câncer”. A sensação de colocar um mega hair ou uma peruca é incrível e devolve a alegria e a identidade, perdida durante o processo. 

Além disso, o acompanhamento psicológico para essas mulheres com câncer de mama é fundamental. A psicologia é o carro-chefe para a cura. A mente tem o poder sobre todo o corpo. Eu digo que a gente não entra em guerra sozinho. Pensar assim foi o meu alicerce. Com certeza, a Psico-Oncologia se torna tão importante quanto os procedimentos médicos de fato, atuando na autoestima, no empoderamento! 

Jaqueline Chagas. Paciente de câncer e fundadora do Instituto Unidas para Sempre

Fonte: Diário do Nordeste 



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive