Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Astellas UICC Libbs GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Câncer de pele tem cura se diagnosticado e tratado precocemente

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 23/06/2022 - Data de atualização: 23/06/2022


O diagnóstico precoce e o tratamento adequado, no entanto, podem ser o caminho para a plena recuperação. “Mesmo os melanomas, que são, no geral, mais agressivos, quando acompanhados adequadamente, têm praticamente 100% de cura”, destacou a dermatologista Anapaula Fontenele, a qual atua no Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar (HMJMA), unidade vinculada à Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa).

A comerciante Joice de Castro Gomes, 40, foi diagnosticada com a condição no início de 2021, após apresentar lesões avermelhadas no rosto, com sangramento e dificuldade de cicatrização.

“Quando fiz a biópsia e descobri que era câncer de pele, fui logo encaminhada para o HMJMA. Em fevereiro, fui submetida à cirurgia plástica reparadora e, agora, sou acompanhada pelos médicos”, conta a autônoma, que não se surpreendeu com o aparecimento da patologia. “É uma notícia ruim, mas tenho muitos casos na família. Então, desconfiei”, afirma.

Hereditariedade
Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o fator hereditariedade pode ser uma das causas da doença, a exemplo da exposição prolongada e repetida ao sol e da utilização de câmaras de bronzeamento artificial. A população de pele e olhos claros, com cabelos ruivos ou loiros, está suscetível a maiores riscos. Pessoas de pele negra também são acometidas, mas, geralmente, em áreas claras, como as palmas das mãos e as solas dos pés.

Com 16 anos de experiência, a médica Anapaula explica que os tratamentos variam de acordo com cada caso. Nesse sentido, a providência pode ser ambulatorial e/ou cirúrgica. “No HMJMA, executamos o acompanhamento medicamentoso em consultório, realizamos pequenos procedimentos e fazemos a cirurgia plástica reparadora, que, para mim, é o método ouro”, informa.

O cirurgião plástico Rodrigo Pimenta explica a conduta adotada diante de lesões extensas após a remoção de tumores. “Fazemos o uso de algumas técnicas da cirurgia plástica, como a utilização de retalhos e enxertos para fazer a cobertura cutânea e a reconstrução. Tudo isso a gente faz com o objetivo de ter o melhor resultado, a melhor cicatriz para o paciente”, diz o especialista, que atua no HMJMA desde 2017.

A cicatrização, aliás, é um motivo de preocupação para os pacientes. Principalmente aqueles cujas lesões estão localizadas em áreas como o rosto. “Na minha cirurgia, além da remoção do câncer, foi realizado o enxerto. Ficou muito bom. As pessoas que me conhecem não notam muito. Eu estava preocupada. É o meu rosto. Mas correu tudo bem. Agora, preciso me consultar com o cirurgião semestralmente e, todo mês, vou ao ambulatório. Estou usando proteção solar, chapéus e roupas cobertas. Com disciplina, está dando tudo certo”, destaca Joice.

Prevenção
Para se prevenir contra o câncer de pele, é preciso evitar a exposição ao sol intenso, principalmente entre 10h e 16h, quando os raios são mais intensos. Em outros períodos do dia, recomenda-se buscar lugares com sombra, usar proteção adequada, como roupas, chapéus de abas largas, óculos escuros com proteção UV, sombrinhas e barracas.

Deve ser contínua, também, a aplicação de filtro solar com fator de proteção 15, no mínimo, além de produtos similares apropriados para os lábios.

Fonte: Secretaria de Saúde do Estado do Ceará



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive