Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Câncer de mama e ovário: vacina pode chegar ao mercado em até 8 anos

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 16/10/2019 - Data de atualização: 16/10/2019


A vacina está em fase inicial de testes (iStock/Getty Images)

Pesquisadores americanos revelaram ter desenvolvido uma vacina que pode interromper a recorrência de câncer de mama e ovário. Ela deverá estar disponível nos próximo oito anos. A equipe da Mayo Clinic, renomada clínica médica nos Estados Unidos, ainda revelou que a vacina também poderia impedir o desenvolvimento desses dois tipos de câncer.

“É razoável dizer que poderíamos ter uma vacina dentro de oito anos que pode estar disponível para os pacientes em farmácias e consultórios médicos”, disse Keith L. Knutson, da Mayo Clinic, à revista Forbes. A pesquisa está em fase inicial. Levará pelo menos três anos até que a vacina contra o câncer seja testada em um maior número de pacientes.

Os cientistas disseram também que já criaram uma vacina contra o câncer de mama triplo negativo (15% a 20% dos casos) e outra para o câncer de mama HER2 positivo (20% dos casos), além de estarem trabalhando em uma terceira voltada para o carcinoma ductal in situ — um câncer de mama não invasivo que corresponde a até 30% dos casos de tumores mamários.

De acordo com a Mayo Clinic, as vacinas são todas seguras, têm poucos efeitos colaterais (apenas irritação na área de aplicação) e apresentaram resultados positivos nos cânceres que tratam. “Agora precisamos convencer o FDA [agência americana que regula medicamentos] por meio de ensaios clínicos sólidos e rigorosos”, comentou Knutson.

Tratamento e prevenção
As vacinas desenvolvidas pelos pesquisadores atuam estimulando o sistema imunológico do corpo a eliminar as células cancerígenas. O objetivo do imunizante é treinar o organismo para que possa reconhecer células doentes e seja capaz de eliminá-las antes que cresçam e se tornem tumores. “Se você tiver um resfriado, por exemplo, seu corpo vai desenvolver uma resposta imune. Isso não necessariamente evita a doença, mas consegue evitar prejuízos graves ou ajuda a eliminá-la”, explica Knutson.

O especialista ainda disse que a combinação das vacinas com a detecção precoce e as terapias apropriadas para minimizar a doença podem levar a reduções na recorrência do problema. Apesar disso, as vacinas em fase de testes clínicos servem apenas para câncer de mama e ovário já que cada câncer é diferente. A boa notícia é que equipes de pesquisa em diversas partes do mundo estão buscando desenvolver vacinas para um tipo específico da doença.

Fonte: Veja 

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive