Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Campanha trata a importância do diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil em Ribeirão Preto

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 31/08/2021 - Data de atualização: 31/08/2021


O Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC), em parceria com o Hospital das Clínicas (HC) Criança da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) promove a campanha informativa “Setembro Dourado” sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil. Serão realizadas lives com especialistas e pessoas que enfrentam essa realidade. Além disso, a campanha será divulgada do dia 24 a 26 de setembro em um torneio de tênis em na cidade.

No dia 14 de setembro, Juliana Matos, psicóloga do Hospital do Servidor do Rio de Janeiro, vai falar sobre “Desafios do tratamento do câncer infantil durante a pandemia da COVID-19”. Já no dia 22, a live “Reconstruindo a vida após o câncer” será guiada por Carlos Alberto de Mattos, médico oncologista pediátrico de Araraquara. Por fim, Helenita Paglian Pagliotto vai falar sobre “A experiência de ser mãe de uma criança com câncer” no dia 29. Todas as lives serão transmitidas pelo Facebook e Instagram do GACC, às 15h.

Somado a isso, faixas e banner serão fixadas no HC, três outdoors ficarão à mostra na cidade, será feita a produção de camisetas, máscaras e lencinhos referentes a campanha para funcionários do HC utilizarem durante o mês de setembro, e nos dias 24, 25 e 26, o Centro de Treinamento e Formação de Tênis de Ribeirão Preto (CTFRP) vai promover um campeonato de tênis pela causa.

Segundo o GACC, no Brasil, o câncer infanto-juvenil é a maior causa de morte por doenças de crianças de 0 à 19 anos. Estima-se que em 2021 ocorram aproximadamente 120 mil novos casos que, se encaminhados a tempo para um Centro de Referência Especializado, 70% a 80% dos casos tratados conseguem alcançar a cura.

Para Ana Carolina de Castro, mãe da paciente Bianca, diagnosticada com rabdomiossarcoma de nasofaringe, o câncer infanto-juvenil traz sintomas parecidos com os de doenças comuns. “É muito importante que as mães tenham a frequência de levar os filhos ao pediatra e que seja tudo conversado e investigado com cuidado. A campanha tem essa importância de conscientizar as pessoas, porque nós nunca imaginamos que vai acontecer com a gente”, afirmou.

No caso da Bianca, o câncer chegou em 2020, quando ela tinha cinco anos. Sua mãe conta que a levou no otorrino, devido à dificuldade de respirar pela narina direita. “Fomos investigando, mas eles já começaram a achar que fossem outras coisas como, carne esponjosa, amígdala grande, aqueles tratamentos que eram feitos para dor de garganta”. Com dúvida do diagnóstico, Ana Carolina procurou por outras opiniões, e foi quando surgiu a suspeita da neoplasia.

“Foi uma coisinha simples, ela não estava respirando direito, a gente pensava que era problema alérgico, mas na verdade era um tumorzinho que estava crescendo ali dentro. Se não fosse pelo diagnóstico precoce, poderia ser mais grave”, comentou a mãe.

Atualmente, Bianca está com seis anos e no final de seu tratamento. Ana Carolina destaca a importância da preocupação com qualquer sintoma e a relevância de falar sobre o assunto. “Eu acho necessário esse tipo de campanha para conscientizar a população, mesmo os médicos, os profissionais da saúde e as pessoas de um modo geral, principalmente para quem tem crianças, todo cuidado é necessário. Essa campanha deve ser muito mostrada para todo mundo, para toda população, e mostrar que as crianças vivem normalmente, que elas têm uma qualidade de vida boa e podem conviver no meio de todo mundo com uma vida normal, mesmo fazendo o tratamento”, declarou Ana Carolina.

Fonte: Revide 



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive