top

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Medtronic Takeda Susan Komen Astellas UICC


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Brasil avança no diagnóstico e no tratamento de câncer do pulmão

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 16/03/2017 - Data de atualização: 16/03/2017


Durante os últimos anos, muito se falou sobre a importância da tecnologia no combate ao câncer de pulmão, considerada uma das principais causas de mortes no Brasil. Ainda que em ritmo lento, é possível dizer que o país vive uma revolução no tratamento e no diagnóstico da doença, contribuindo para uma melhor qualidade de vida dos pacientes. O assunto será debatido durante o II Simpósio Nacional de Diagnóstico em Câncer de Pulmão - Oncologia D’Or Neotórax, a ser realizado no Centro de Convenções Prodigy Santos Dumont, no Centro do Rio, nos dias 16 e 17 de março.
 
Organizada pelo Neotórax – Núcleo de Excelência em Oncologia Torácica, projeto do Grupo Oncologia D’Or, a segunda edição do evento fará uma análise sobre os avanços da biologia molecular na detecção precoce do câncer de pulmão. "Em 2016, falamos sobre os novos métodos de diagnóstico da doença e como eles têm impactado a vida dos brasileiros. Este ano, ampliamos o debate sobre técnicas como a biópsia líquida, que vem permitindo o monitoramento de tumores por meio de exames de sangue”, explica Carlos Gil Ferreira, diretor institucional do Grupo Oncologia D’Or e coordenador do Núcleo.
 
O simpósio irá promover uma troca de experiências entre importantes nomes da especialidade, como a canadense Natasha Leighl, uma das principais oncologistas torácicas do mundo; a italiana Giulia Veronesi, cirurgiã oncológica que virá ao evento para falar sobre suas pesquisas clínicas e, ainda, moderar uma transmissão ao vivo de duas cirurgias robóticas; e Osvaldo Ulises Garay, profissional argentino que estará presente para discutir as novas estimativas econômicas do limiar de custo/efetividade da saúde.
 
A brasileira Paula Ugalde, especialista em cirurgia assistida em câncer de pulmão, virá do Canadá para participar das sessões multidisciplinares e discussões de casos clínicos. Além disso, durante o primeiro dia do II Simpósio Nacional de Diagnóstico em Câncer de Pulmão, os especialistas terão a oportunidade de contar com o Curso de Economia da Saúde, que trará palestrantes da ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, e da ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar.
 
Diagnóstico molecular
 
Um dos temas de destaque da edição deste ano, o diagnóstico molecular conquistou espaço nos últimos anos. Cada vez mais a medicina tem utilizado esta técnica com o objetivo de localizar os tumores de difícil acesso no corpo. É o que acontece com a biópsia líquida, que tem como principal vantagem ser mais prática do que as biópsias convencionais. Atualmente, a biópsia líquida é capaz de monitorar a progressão (ou regressão) da doença por meio de exames rotineiros de sangue, sem a necessidade de exames invasivos e dolorosos. "Espera-se que, no futuro, que seja possível fazer o diagnóstico precoce de novos casos antes do tumor se tornar visível”, diz Carlos Gil Ferreira. O assunto será debatido no segundo dia do evento.

Fonte: HDPR Comunicação

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive