Tipos de Câncer

Câncer de Ânus

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Biópsia para Diagnóstico do Câncer de Ânus

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 20/10/2015 - Data de atualização: 26/11/2017


O diagnóstico do câncer de ânus só pode ser realizado por uma biopsia, que é o procedimento no qual o médico remove uma amostra de tecido para análise por um patologista, médico especializado na interpretação de exames laboratoriais e avaliação de células, tecidos e órgãos para diagnosticar a doença. Se células cancerosas estão presentes, o patologista determinará o tipo de câncer de ânus.

Vários tipos de biópsias podem ser realizados, dependendo de cada caso:

  • Punção Aspirativa por Agulha Fina (PAAF). O câncer de ânus às vezes se dissemina através do sistema linfático para os linfonodos. O aumento de tamanho dos gânglios linfáticos na virilha pode ser um sinal de disseminação do câncer de ânus. Para verificar se o câncer está causando o aumento de gânglio linfático, será realizada uma punção aspirativa por agulha fina, que consiste na retirada de uma amostra de células do tecido para análise sob um microscópio.

  • Biópsia do Linfonodo Sentinela. Este procedimento é realizado para ajudar a determinar se o câncer já diagnosticado se disseminou para os linfonodos. Esta técnica depende da colaboração e interação da equipe de medicina nuclear, equipe cirúrgica e patologistas. Para identificar o linfonodo sentinela, é injetada uma substância radioativa com corante azul uma vez localizado o gânglio por ultrassom ou por apalpação. Posteriormente, será realizada uma cintilografia da região. A imagem, fornecida pelo radiofármaco, é levada ao cirurgião para a visualização do linfonodo comprometido. A cirurgia é realizada cerca de 20 horas após a injeção. A cirurgia será acompanhada também por médicos da Medicina Nuclear, que com o auxílio de um detector de radiação localizam o primeiro linfonodo comprometido. Após a retirada do linfonodo, o mesmo é levado à equipe de patologia para congelamento e análise. Embora este tipo de biópsia tenha se mostrado útil para alguns tipos de câncer, ainda não está clara sua utilidade para o câncer de ânus.

Fonte: American Cancer Society (20/01/2016)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive