Núcleo de

Advocacy

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Audiência pública debaterá política de oncologia no Brasil

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 27/08/2019 - Data de atualização: 27/08/2019


O que houve?

A deputada Flávia Morais (PDT-GO) apresentou o Requerimento n° 276/19, na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), solicitando a realização de audiência pública para discutir a forma de financiamento e organização da política de oncologia do Brasil.

De acordo com a deputada, a descentralização é uma das bases fundamentais do Sistema Único de Saúde. “Essa característica também está refletida no financiamento do sistema. Nesse contexto, o desembolso para atenção oncológica possui algumas particularidades”, explicou.

A parlamentar destacou que quanto ao sistema de financiamento do SUS para tratamento oncológico, não existe uma tabela de medicamentos associados a cada tumor. “Existem numerosas portarias publicadas pelo Ministério da Saúde, referentes a diferentes neoplasias. Para cada uma, está definido o valor disponível para tratamento pelo SUS. Dessa forma, paga-se por ciclos de atendimento, tendo em vista a atenção integral ao paciente”, informou.

No tocante ao tratamento oncológico, a deputada argumentou que a implantação do SUS é fundamental para o acesso dos pacientes ao tratamento e aos procedimentos necessários, buscando nos encaminhamentos a prevenção, o tratamento e a cura da doença. “Podemos concluir que os gastos públicos em saúde em nosso país são muito baixos. A razão está ligada no fato do SUS não ter sensibilizado os segmentos políticos para que promovam um aumento do financiamento que permita tornar realidade o princípio da cobertura universal em saúde, e, possivelmente os atendimentos e todo trabalho efetuado até aqui poderão estar comprometidos no futuro”, finalizou. Por isso, foi solicitada a realização de audiência pública para debater o tema.

A deputada sugeriu os seguintes convidados para debater o tema:

  • Sr. Alberto Beltrame - presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS.
  • Sr. Heber Bernarde - assessor Técnico do CONASS e Coordenador da Câmara de Assistência Farmacêutica.
  • Presidente da UNACON Goiás.
  • Presidente do Hospital Araujo Jorge - instituição habilitada como Centro de Alta Complexidade em Oncologia pelo Ministério da Saúde.
  • Sr. Roney Pereira Pinto - diretor do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica do Estado de Goiás.
  • Sr. Felipe de Oliviera S. Santos - coordenador do Núcleo de Assistência Farmacêutica da Secretaria Estadual de Saúde do estado da Paraíba).


E agora?

O requerimento está pronto para ser pautado na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF).



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive